StartSe Base: Contrata Obra, economia colaborativa e construção civil

Avatar

Por Lucas Bicudo

26 de janeiro de 2017 às 14:03 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Você é um profissional autônomo da construção civil? Encontre empregos temporários como pedreiro, pintor, marceneiro, serralheiro, encanador, eletricista ou ajudante próximos a você. Você precisa de mão de obra qualificada para reformar? Encontre a pessoa certa, com grande custo benefício e em apenas alguns cliques. Essa é a proposta da startup Contrata Obra (confira seu perfil na base do StartSe).

“As narrativas de sucesso nem sempre são as que geram mais surpresas ou as que iniciam de maneira surpreendente. Foi assim com a Contrata Obra: a partir de uma notícia triste, para uma oportunidade de mercado”, começa o CEO José Claudio Filho.

Hoje, com a economia colaborativa e a tecnologia em alta, é possível aproximar quem precisa de um serviço a quem está pronto para colocar a mão na massa. O projeto está em desenvolvimento e busca angariar fundos para viabilizar seu pleno funcionamento em todo território nacional.

Segundo o DIEESE (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), quatro em cada dez profissionais da construção civil trabalham por conta própria – e esse número tende a crescer em 2017. Hoje, o cenário de empregos não é favorável: de agosto de 2015 a agosto de 2016 foram mais de 465 mil demissões. Muitos desses pedreiros, pintores, serralheiros, ajudantes, encanadores e eletricistas se viram obrigados a procurar trabalho extra para conseguir pagar as contas.

“Era julho de 2015 e a crise econômica brasileira começou a apertar. Um amigo da família, que trabalhava no setor, havia sido demitido e nos encontramos. O que começou como uma péssima notícia, depois me instigou por uma solução. Comecei a pensar em formas de ajuda-lo, enviar currículos pela internet, sua qualificação profissional, mas sabia que no fundo isso resolveria apenas um caso isolado. Com o resto das demissões nada poderia ser feito, ou pelo menos foi o que pensei a princípio”, continua.

Uma obra de médio porte no Brasil gera aproximadamente seis mil e quinhentos empregos. Mas sem novas construções, a tendência é que mais funcionários sejam demitidos. O cenário para trabalhadores da área está cada vez mais difícil.

“Criei uma página no Facebook com um objetivo simples: divulgar e-mails de contratantes da construção civil. Em pouco mais de 1 mês já havia mais de 20 mil curtidas. Vimos então a oportunidade. Criamos um site e foi aí que nasceu a Contrata Obra. Já no primeiro ano, conseguimos mais de 150 mil seguidores nas redes sociais, 5 mil profissionais e 500 empresas cadastradas, além de termos sido eleitos pelo StartSe como uma das startups mais promissoras para 2017. E não queremos parar por aí. Estamos em busca de investimento-anjo para expandir nossa operação e melhorar nossas ferramentas, além da incansável missão de continuar a cada dia sendo a melhor plataforma para os  profissionais da construção civil que perderam recentemente seus empregos”, finaliza.

A Contrata Obra tem como finalidade transformar desemprego em oportunidades de serviço e trabalho temporário. Sabendo que o grau de escolaridade de muitos desses profissionais é baixo (uma média de 50% dos trabalhadores com primeiro grau incompleto) futuramente serão estudadas a possibilidade de cursos online de qualificação profissional e boas práticas na construção civil, com certificação digital.

Confira um vídeo:

Esta startup está cadastrada na Base do StartSe! Cadastre você também, se for empreendedor, investidor, mentor profissional ou instituição! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

[php snippet=5]