Start-Up Brasil vence 20º Concurso Inovação na Gestão Pública Federal

O Programa Start-Up Brasil é a primeira iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação a ganhar o prêmio promovido pela Escola Nacional de Administração Pública (Enap), em parceria com o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão

Avatar

Por Júnior Borneli

10 de dezembro de 2015 às 14:15 - Atualizado há 4 anos

No último dia 1º de dezembro, o Programa Start-Up Brasil, iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) com gestão operacional da Softex, ficou entre os 11 vencedores das 102 iniciativas que disputaram o prêmio de Inovação na Gestão Pública Federal.

O concurso, que já está em sua 20ª edição, tem como objetivo incentivar a implementação de iniciativas inovadoras na gestão pública, disseminar soluções que sirvam de inspiração para outras práticas e reconhecer e valorizar equipes. O Start-Up Brasil foi a primeira política pública do MCTI a receber o prêmio por ter cumprido os critérios de avaliação e por continuar a exercer um bom trabalho em prol da inovação no país.

Para o coordenador de Software e Serviços do MCTI, José Dieguez, a premiação no Concurso Inovação na Gestão Pública é um reconhecimento dos resultados já alcançados pelo programa Start-Up Brasil. “Ganha o governo na medida em que a gente consegue atrair investimento privado com pequeno recurso público, empoderando pessoas que têm boas ideias e bons negócios, que vão ao mercado, que dão atenção para a sociedade, que fornecem soluções novas, trazendo mais conforto e mais facilidades.”

Uma vitória de todos

Para a decisão, o ENAP levou em conta entre outros critérios, a introdução de inovação em relação a práticas anteriores; resultados positivos comprovados quanto à contribuição para a resolução da situação-problema ou atendimento à demanda do público-alvo ou aos direitos dos cidadãos; e o grau de sustentabilidade na implementação das ações e obtenção dos resultados da iniciativa.

“O Start-Up Brasil é uma política pública que deu certo e tem ótimos resultados. A cada R$1 investido pelo governo, R$2 foram investidos externamente por investidores anjos, privados, fundos ou outras iniciativas. Isso demonstra que a parceria com as aceleradoras, que são instituições privadas que focam no crescimento das empresas, e a gestão Softex que temos feito do programa tem sido eficaz no trabalho de acesso ao mercado, coaching, mentoria e oportunidades para as empresas”, comenta Diônes Lima, vice-presidente de operações da Softex.

Criado em novembro de 2012, o Start-Up Brasil apoia atualmente 183 startups nacionais e internacionais, possui uma rede de 18 aceleradoras em 7 estados brasileiros e mais de 50 parceiros públicos e privados. Além disso, realiza eventos de mentoria, Welcome Aboard, Demo Day nacional e internacional em São Francisco, missões internacionais como a realizada em junho de 2015 para a London Technology Week, participação em feiras e eventos parceiros, e acesso ao mercado e a investidores. 

Sobre o programa

O Start-Up Brasil, Programa Nacional de Aceleração de Startups, é uma iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) com gestão operacional da Softex, em parceria com aceleradoras, que visa apoiar empresas nascentes de base tecnológica, as chamadas startups.  O programa tem, ainda, parcerias com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) para seleção de startups internacionais e espaço físico no Vale do Silício, na Califórnia, e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq para seleção de startups nacionais.

O programa Start-Up Brasil funciona por edições, com duração de um ano, e realiza duas chamadas públicas, uma para qualificar e habilitar aceleradoras e outra para a seleção de projetos startups, com duas rodadas semestrais. Durante o ano, as startups selecionadas participam de eventos, recebem acompanhamento e tem a possibilidade de participar do Demo Day nacional ou internacional promovido pelo programa. O Start-Up Brasil integra o TI Maior, Programa Estratégico de Software e Serviços de TI, que por sua vez é uma das ações da Estratégia Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação (ENCTI), que elege as TICs entre os programas prioritários para impulsionar a economia brasileira e tem importantes players do setor como parceiros do programa. Site: www.startupbrasil.org.br, Facebook e @startup_br.