Site calcula as chances de um robô tomar o seu emprego

Junior Borneli

Por Junior Borneli

8 de agosto de 2018 às 16:05 - Atualizado há 2 anos

Logo Black Friday 2020

Nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

Muito tem se falado sobre as mudanças nas relações de trabalho e emprego. Inúmeras profissões vão desaparecer nos próximos anos e outras tantas serão criadas.

Segundo estudo da McKinsey, cerca de 800 milhões de pessoas perderão seus empregos até 2030, sendo substituídas por robôs e por programas munidos de inteligência artificial.

Este assuntos, aliás, serão tema do RH Day 2018, maior evento sobre o futuro do trabalho e do emprego já feitos no Brasil, sob a ótica das inovações, novas tecnologias e conceitos do Vale do Silício.

Para tentar mostrar o impacto dessas mudanças, o site www.willrobotstakemyjob.com traz uma lista de 702 profissões que serão impactadas – em diferentes níveis – pela tecnologia.

Os Taxistas, por exemplo, têm 89% de chances de serem totalmente substituídos por robôs (carros autônomos, no caso). Já para Engenheiros Eletrônicos, o risco é bem menor, de apenas 2,5%.

Juízes e Magistrados têm 40% de chances de não existir mais no futuro, enquanto as Secretárias devem se preocupar, porque a chance de perderem o emprego para um robô é de 81%.

Veja os riscos em algumas outras profissões:

  • Técnico de Laboratório Oftálmico, 97%.
  • Programadores de Computador, 48%.
  • Mergulhadores, 18%.
  • Secretárias de Consultório, 81%.
  • Engenheiros Eletrônicos, 2,5%.
  • Repórteres, 11%.

E a sua profissão? Vai existir daqui a 10 anos?

Há um estudo, publicado pela Organização Mundial do Trabalho, que afirma que 65% das crianças, que hoje estão no primário, vão trabalhar em profissões que ainda não existem.

E que 60% dos jovens que estão entrando agora no mercado de trabalho, estão ingressando em profissões que possivelmente não existirão mais em 15 anos, segundo a Foundation for Young Australians.

Dúvida disso tudo? Então procure no mercado um Operador de Drones com 5 anos de experiência. Ou um programador de computador com mais de 10 anos de experiencia em aplicativos para celular.

Se você realmente deseja saber qual será o futuro do emprego e das profissões, inscreva-se já no RH Day 2018. Clique aqui e confira todos os detalhes.