Sócio vende participação em startup por uma bicicleta e perde US$ 36 milhões

Avatar

Por Júlia Miozzo

5 de fevereiro de 2016 às 14:35 - Atualizado há 5 anos

Logo Black Friday 2020

Nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

Alguns meses após ter fundado a startup britânica SwiftKey, o cofundador Chris Hill-Scott vendeu sua participação na empresa em troca de uma bicicleta. O que ele não imaginaria é que, algum tempo depois, a empresa seria vendida para a Microsoft por US$ 250 milhões.

De acordo com o The Guardian, os outros dois sócios da startup, fundada em 2008, receberam cerca de US$ 36 milhões por suas participações.

O motivo que teria levado o antigo sócio a deixar a empresa foi para trabalhar como servidor público – e isso antes de a startup criar a tecnologia de inteligência artificial capaz de prever as palavras em futuras frases, que também foi o motivo que levou a Microsoft a compra-la.

Agora, além da tecnologia, a equipe da SwiftKey faz parte da Microsoft e da área de pesquisa da mesma, que já conta com mil funcionários.

O jornal The Times afirma que o antigo sócio chegou a publicar em seu perfil do Twitter que vender sua parte da empresa foi o “maior erro que já cometeu”.