Sabe a péssima notícia do iPhone? Pois é, a Apple já deu um jeito

Avatar

Por Lucas Bicudo

10 de março de 2016 às 17:13 - Atualizado há 5 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Quando a Apple divulgou os ganhos do último trimestre, ficou evidente a necessidade de um replanejamento de suas receitas para 2016, uma vez que o relatório indicava que seu negócio mais lucrativo, o do iPhone, havia atingido seu potencial máximo.

Agora, de acordo com analistas de Wall Street, as coisas não são bem assim e  parece que a marca já atravessou sua maior crise. Em verificação de fornecedores, parece que todos aqueles que ajudam a montar os produtos da Apple estão produzindo mais do que nunca. Quem traz a informação é o site Business Insider.

Em um relatório divulgado pelo Credit Suisse, “o CS Asia Tech Team notou que a demanda por materiais que compõe o iPhone tem aumentado cada vez mais, indicando que as coisas podem estar caminhando mais pro ‘melhor’ do que para o ‘pior’. No nosso ponto de vista, esse pode ser o primeiro sinal de uma melhora no cenário de crise que a Apple se colocou desde o fim do ano passado.”.

Um exemplo bom disso é a Dialog Semiconductor, que provém chips de energia para os produtos da companhia. Em relatório divulgado no começo dessa semana, o resultado de seus ganhos é devidamente satisfatório – a Apple gera algo em torno de 80% de sua receita total, segundo dados do Bloomberg.

A Dialog Semiconductor divulgou um release de imprensa dizendo que está bem confiante em relação ao fortalecimento de seus produtos de conectividade e conversão de energia para todo o ano de 2016 – principalmente no segundo semestre, com a chegada do iPhone 7.