Quer um Judiciário mais ágil? Invista em tecnologia!

Junior Borneli

Por Junior Borneli

11 de abril de 2018 às 11:54 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Somos o país com mais advogados no mundo, com 1 milhão de profissionais. Nosso Judiciário acumula mais de 75 milhões de processos pendentes de análise. A cada 5 segundos, uma nova ação ingressa em um dos milhares de Fóruns espalhados pelo país.

Com números tão impressionantes, é inevitável perguntar: qual será o futuro do Poder Judiciário no Brasil? Afinal, a justiça que tarda é sempre falha.

Nesse cenário caótico, uma nova tendência surge como principal esperança: a tecnologia criada por startups ligadas a área jurídica, conhecidas como LawTechs – ou LegalTechs.

Em Maio, acontecerá a maior conferência sobre novas tecnologias que podem destravar o judiciário brasileiro e causar uma revolução no mundo todo. A LawTech Conference vai reunir mais de 2 mil advogados e profissionais ligados ao Judiciário, além das empresas mais inovadoras desse setor.

No mundo todo, têm surgido robôs que utilizam inteligência artificial para analisar milhões de páginas de doutrinas e jurisprudência em segundos. Muitos deles conseguem resolver processos em minutos, coisa que para advogados e juízes seriam necessárias muitas horas de trabalho.

Grandes empresas já estão se movimentando para tornar seus processos mais ágeis e baratos. O JP Morgan, um dos maiores bancos do mundo, está “economizando” 360 mil horas de trabalho dos seus advogados, depois de adotar soluções tecnológicas no seu Departamento Jurídico. Um aplicativo, criado recentemente, dispensa a necessidade de advogados em quase 1 mil conflitos jurídicos de menor relevância, como multas de trânsito, por exemplo.

Com a ajuda de robôs, que na verdade são softwares dotados de inteligência artificial, promotores, defensores públicos e juízes podem decidir com muito mais velocidade, uma vez que esses robôs são capazes de analisar milhares de documentos em poucos minutos.

Para conhecer mais sobre as tecnologias que vão revolucionar o universo jurídico, acesse o site da LawTech Conference e garanta já o seu lugar.