Quando desistir da sua ideia?

No empreendedorismo existe uma palavra que costuma ser repetida como um mantra: “Resiliência” que pode ser entendida como não desistir frente aos desafios para empreender no seu negócio. Enquanto é sim verdade de que para empreender você precisa ser persistente, é também verdade de que é preciso ser realista e admitir que algumas vezes abandonar um projeto ou negócio é a melhor opção. Apesar de não existir uma formula mágica para indicar quando um negócio […]

Avatar

Por Isabella Câmara

25 de abril de 2016 às 00:55 - Atualizado há 4 anos

No empreendedorismo existe uma palavra que costuma ser repetida como um mantra: “Resiliência” que pode ser entendida como não desistir frente aos desafios para empreender no seu negócio. Enquanto é sim verdade de que para empreender você precisa ser persistente, é também verdade de que é preciso ser realista e admitir que algumas vezes abandonar um projeto ou negócio é a melhor opção.

Apesar de não existir uma formula mágica para indicar quando um negócio deu definitivamente errado, existem ao menos três fortes indicadores que dão uma boa ideia sobre ser ou não viável insistir naquele projeto.

 

Tempo

Todo projeto precisa de uma definição de tempo. Onde você quer chegar daqui 3 meses? Que tal daqui 1 ano? Como está o desenvolvimento do seu negocio para atingir essas metas?

Quando você estipula prazos e metas para o seu projeto é seu papel garantir que eles sejam cumpridos, caso você não consiga, esse pode ser um grande indicador de que talvez aquele não seja o projeto ideal para você tocar no momento.

Ao começar um projeto, determine uma “timeline”/cronograma, com metas e objetivos a serem alcançados a curto, médio e longo prazo. Caso não seja possível cumprir com isso pode ser melhor matar essa ideia e começar uma nova.

 

Dinheiro

Sim, é verdade que um negócio leva tempo para começar a dar lucro real, porém manter um foco constante no fluxo de caixa do seu negócio, bem como separar o dinheiro dele do seu dinheiro pessoal, vai te ajudar a entender se o seu projeto está ou não dando certo, ou ao menos mostrando sinais de que pode dar.

Tome cuidado para que sua ideia de negócio não vire um buraco sem fundo onde você precisa manter um fluxo constante de dinheiro apenas para sobreviver, sem ter um crescimento real pelo investimento.

Ao começar uma ideia, junto com o cronograma estipule uma previsão de reserva financeira. Ou seja, quanto dinheiro você vai colocar naquele projeto e o que espera ter de retorno com isso. Caso a combinação de cronograma e reserva não seja o bastante para atingir suas metas, ou pelo menos indicar que elas podem ser atingidas com ajustes muito pequenos (5~10%), é melhor começar um novo projeto.

 

Escopo

No exercito americano existe uma frase muito comum “Mission creep”, quando a missão original (derrubar um ditador) se transforma em algo muito maior (transformar o regime ditatorial em democracia) por exemplo. Esse tipo de mudança brusca que exige a expansão de um negócio que não está preparado para isso é algo que empreendedores não podem fazer.

Se isso for necessário no seu projeto, mate-o e comece um novo, que será feito desde o inicio com esse objetivo maior.

Se você tomar cuidado com todos os pontos abordados (Definir escopo, prazos e limites de gastos), você definitivamente vai ser capaz de avaliar se sua ideia é ou não boa o bastante para que você continue insistindo nela ou se começar uma nova jornada é uma melhor opção.

Desistir de uma ideia pode ser doloroso para o empreendedor, mas insistir em um erro pode trazer consequências muito mais desastrosas para você e todos ao seu redor!