Projeto de deputado para acabar com Uber não vingou, mas regulação deve vir

A proposta, de autoria do deputado Carlos Zarattini (PT-SP), tinha como objetivo proibir carros particulares de realizar transporte público de maneira remunerada

Avatar

Por Da Redação

10 de novembro de 2016 às 18:21 - Atualizado há 3 anos

Não é de hoje que alguns políticos tentam proibir a Uber de operar no Brasil. E, na terça-feira, esse grupo teve mais uma derrota: um pedido de urgência para o projeto de lei 5587/2016  que acabava com o modelo da Uber e outros aplicativos foi derrubado.

A proposta, de autoria do deputado Carlos Zarattini (PT-SP), tinha como objetivo proibir carros particulares de realizar transporte público de maneira remunerada. Ele deveria ter sido votado no início da semana, mas as lideranças partidárias acharam melhor não aprovar alguma coisa que acabaria com o modelo de vez.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, contudo, propôs que fosse criado um grupo de trabalho e discussão para chegar a uma proposta de consenso. Ou seja, alguma regulação virá para o setor para “harmonizar” a situação e permitir que táxis e Uber tenham preços similares (infelizmente, sabemos que isso vai resultar em um preço maior para a Uber).

Espero que esse grupo de discussão não seja influenciado por interesses de um grupo em detrimento do todos os consumidores – e que a livre concorrência seja respeitada no Brasil. A StartSe sempre deixou claro que apoia Uber, Cabify, 99, Easy e todos os outros aplicativos que fazem a vida das pessoas melhor.

Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

[php snippet=5]