Primeiro “robô-advogado” lançado no Brasil já está em operação

Junior Borneli

Por Junior Borneli

1 de setembro de 2017 às 10:42 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

O Brasil é o país com mais advogados no mundo, com 1 milhão de profissionais. Nosso Judiciário acumula mais de 75 milhões de processos pendentes de análise.

Temos um sério problema de produtividade que, por mais que existam profissionais no mercado, haverá sempre uma dificuldade em manter os processos em dia.

Com isso, surgem os “robôs-advogados”, que são sistemas baseados em inteligência artificial que podem auxiliar os advogados na coleta de dados, organização de documentos, execução de cálculos, formatação de petições, acompanhamento de carteiras e rotina de processos, relatórios inteligentes e intepretação de decisões judiciais.

A tecnologia está impactando diretamente o universo jurídico. E esses temas serão debatidos no LawTech Conference, maior conferência sobre novas tecnologias aplicadas ao direito já feita no Brasil.

Um dos diferenciais desse “robô” é que ele não atua como as tradicionais plataformas jurídicas. Ele é “inteligente”, tem grande capacidade de análise de dados e consegue executar, em minutos, o que advogados levariam horas para fazer.

O banco americano JP Morgan, um dos mais importantes do mundo, já utiliza uma solução semelhante. O robô trabalha em processos relacionados a acordos comerciais e economizou, em apenas 1 ano, 360 mil horas de trabalho dos advogados da instituição.

O primeiro “robô-advogado” do Brasil foi criado pela Tikal Tech. Para saber mais sobre a LawTech Conference, acesse o site da conferência e faça sua inscrição.