Os seis serviços do Google que possuem mais de 1 bilhão de usuários

Da Redação

Por Da Redação

23 de outubro de 2015 às 13:27 - Atualizado há 5 anos

Logo Black Friday 2020

Nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

O Facebook vem comemorando recentemente que mais dois de seus serviços estão próximos da marca de 1 bilhão de usuários, quando a rede deverá começar a pensar em uma estratégia mais agressiva de monetização: o WhatsApp, com 900 milhões de usuários, e o Messenger, que tem 700 milhões. Porém, só o Facebook tem mais de 1 bilhão atualmente.

Só que seu maior rival, o Google, tem seis serviços com mais de um bilhão de usuários, mostram os resultados da empresa. São eles: o serviço original de buscas, Google Maps, Google Play, Chrome, Android e YouTube.

Vale destacar que três deles foram aquisições: YouTube, Android e o Google Maps eram empresas separadas que o Google resolveu comprar em algum momento. O Google ressalta que os seis já possuem estratégias de monetização, mesmo que seja somente para ajudar outros serviços.

O Google Maps é o grande exemplo disto, ele não faz muito dinheiro mas faz as buscas do Google serem melhores e mais eficientes, o que aumenta o valor das buscas para o Google. Para a grande empresa, YouTube e Google Play são as fontes que deverão ver suas receitas aumentarem nos próximos anos – a empresa acaba de lançar um novo plano pago para seu serviço de vídeos, por exemplo. 

Leia também:

Walt Disney previu o que Google, Uber, Musk e Apple estão fazendo atualmente

Presidentes de Google e Apple se juntam para investir em uma única startup

Google toma medida agressiva para roubar clientes da Microsoft