Os planos do Google para acelerar a internet móvel podem entrar no ar já em 2016

Avatar

Por Paula Zogbi

26 de novembro de 2015 às 09:41 - Atualizado há 5 anos

Logo Black Friday 2020

Nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

Uma das propostas do Google para mudar o mundo é acelerar a internet dos seus gadgets, e os resultados estão para aparecer já no ano que vem, de acordo com uma nova publicação do “Accelerated Mobile Pages Project”, ou AMPP, projeto anunciado pelo Google em outubro deste ano.

A publicação afirma que milhares de publicadores de conteúdo já expressaram interesse em participar do projeto, que pretende otimizar a velocidade de carregamento de páginas na internet móvel ao usar menos scripts e elementos ocultos.

O projeto, que precisa que os próprios sites concordem em usar a tecnologia, de código aberto, afirmou na publicação que desde o lançamento da primeira versão, com o apoio de nomes como a BBC e o Noew York Times, outros do jornalismo e da publicidade começaram a apoiar o movimento, e que vê “um momento incrível no ecossistema”.

“Garantir que o tráfego em artigos AMP seja contabilizado da mesma maneira que artigos da web comuns é um dos focos principais do projeto”, afirma a publicação, e por isso as empresas de análise de tráfego, como o comScore e o Adobe Analytics, também participam da campanha.

Mais de 4500 desenvolvedores também estão participando da criação do movimento através de discussões sobre engenharia no GitHub, segundo o blog, que encoraja que outras pessoas também façam parte das conversas para aprimorar esta busca.