O que o Brasil deveria ter: empreendedorismo, diversidade e inovação

Da Redação

Por Da Redação

30 de agosto de 2016 às 16:15 - Atualizado há 4 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Black Friday 2020

Nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Um golaço da administração de Barack Obama é a lei que pretende facilitar a obtenção de vistos por parte de empreendedores que queiram levar suas startups por lá. É uma lei capaz de impulsionar a economia americana, sem dúvidas.

Aqui no Brasil não temos uma política de incentivo que fosse capaz de criar um ambiente tão rico e forte quanto o norte-americano, principalmente no Vale do Silício. Poderíamos facilmente atrair imigrantes para empreender em diversas cidades brasileiras, mas preferimos nos fechar com medo de que eles “roubem nossos empregos e oportunidades”. Geraríamos emprego e renda.

Por mais que nos Estados Unidos exista um Donald Trump vociferando contra a imigração, os benefícios deste tipo de política são muito bem conhecidos por lá. Principalmente na região que concentra as principais empresas de tecnologia americanas (e hoje, algumas das maiores companhias de todo o mundo): a costa oeste, principalmente o Vale do Silício.

Quer ter noção de quão é importante a imigração para o ecossistema dos Estados Unidos? Olhe os grandes exemplos do mundo da tecnologia. “Elon Musk, Sergey Brin, Sundar Pichai, Satya Nadella. Vários dos principais nomes da tecnologia hoje são imigrantes”, afirma Henrique Dutra, brasileiro imigrante no Vale do Silício e ex-gerente de marketing da GSV Labs, uma das principais aceleradoras do Vale do Silício.

Enquanto o sul-africano foi um dos fundadores do PayPal e comanda a Tesla, o russo é uma das mentes por trás do poderoso Google. Embora não sejam empreendedores, os dois indianos citados por Henrique comandam grandes empresas: Google e Microsoft, respectivamente.

Muitos estrangeiros que trabalham em grandes empresas acabam largando esses postos e empreendem assim que recebem seu visto. É uma comunidade tão grande que o grupo “mais empreendedor dos Estados Unidos não nasceu nos Estados Unidos”. E mesmo as empresas que são comandadas por americanos comumente possuem estrangeiros entre seus fundadores, como o Facebook que contava com o brasileiro Eduardo Saverin em seus seus primeiros dias. Dá para falar também de Yahoo, o eBay, etc, etc, etc…

Desde sempre (antes deste visto!), os Estados Unidos eram vistos como uma meca empreendedora -e muitos imigrantes, em diversos setores, criaram negócios gigantescos. “Muitos vieram aos EUA em busca de algo que teriam dificuldade em encontrar em seus países de origem: educação de altíssima qualidade e incentivos para se empreender”, destaca.

“Hoje, 37% da população do Vale do Silício é composta por imigrantes”, conta Henrique. E esse é um dado que fica ainda mais interessante se focar no “mundinho” que está construindo as milhares de startups que por lá brotam. “Esse número é ainda mais expressivo quando analisamos apenas aqueles que trabalham com computação e matemática; 74% dessa mão-de-obra ultra-qualificada é composta por imigrantes”, completa.

Ao incentivar que os empreendedores passem a morar nos Estados Unidos, é capaz de que as melhores mentes possíveis se mudem para lá e vão empreender, com tantas cabeças boas disponíveis, o sucesso parece óbvio. “O resultado de tanta diversidade é o mesmo: inovação, inovação e inovação. A diversidade é um fator crítico para a habilidade que uma organização tem de inovar e se adaptar a um ecossistema que muda tão rapidamente como o do Vale”, afirma Henrique.

É nesse ponto que a proposta de Obama se baseia: aumentar a diversidade para aumentar a quantidade de pensamentos diferentes e elevar a possibilidade de sucesso. “A diversidade é essencial para o crescimento e prosperidade de qualquer empresa. Por que?  Quando se tem tantas culturas, perspectivas e experiências coexistindo em uma mesma equipe, é natural que mais e diferentes cenários sejam analisados antes de qualquer definição de estratégias ou modelos”, destaca.

Essa é uma característica que está muito em alta no Vale: existe a compreensão de que é necessário diversidade para criar o sucesso. “É mais ou menos como aquela velha frase que diz que ‘duas cabeças pensam melhor que uma’. O consenso aqui é que se as cabeças pensarem de forma muito diferente, melhor ainda! Podemos adaptar para: ‘cabeças diferentes pensam melhor e produzem mais que cabeças que pensam iguais’”, termina Dutra.

De fato, acredito em uma coisa só: país que se abre impulsiona o empreendedorismo se desenvolve. País que se fecha e inibe o espírito empreendedor, permanece pobre. E o Vale do Silício vai provando minha tese…

Mensagem do Editor
Ei, tudo bom?
Gostaria de agradecer pela visita! Meu nome é Felipe Moreno, sou editor-chefe do StartSe e, como muito de vocês, dono de uma (minúscula) startup de mídia.
E vou te fazer um pequeno convite: vamos bater um papo! É só se cadastrar aqui embaixo e eu vou te enviar alguns e-mails para você com o melhor do nosso conteúdo para te ajudar, seja você um empreendedor, funcionário, investidor ou apenas interessado neste maravilhoso mundo!
É um caminho de comunicação direto que nenhum outro portal oferece para seus leitores. E a intenção é construir uma comunidade vibrante que esteja preparada para todos os enormes desafios que virão. Vamos construir conhecimento e conteúdo juntos! Conto muito com a presença de vocês neste papo!
[php snippet=5]
E não é só isso! Você tem alguma sugestão de pauta? Quer conversar sobre sua startup? Assessora alguma empresa? Tem alguma dica que pode ajudar outros leitores? Quer ter a SUA matéria publicada no site?
O StartSe quer ouvir de VOCÊ, nosso leitor, o que precisamos fazer para melhorar cada vez mais o site! Deixamos o form abaixo para você, mas se quiser, basta mandar um e-mail para redacao@startse.com.br!
 [contact_bank form_id=3]
[php snippet=9]
E por último, não esqueçam de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook! Lá poderemos debater tecnologia, inovação, startups, empreendedorismo e criar um ambiente saudável de troca de opiniões e networking!