O Twitter tem uma má notícia, e foi dada por e-mail: "vamos demitir 336 pessoas"

Avatar

Por Paula Zogbi

13 de outubro de 2015 às 12:56 - Atualizado há 5 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

SÃO PAULO – Não parece estar fácil para o microblog. O conselho do Twitter aprovou na segunda-feira um plano de reestruturação que dispensará 8% da sua força de trabalho – mais especificamente 336 pessoas. A notícia foi enviada por um e-mail escrito pelo CEO Jack Dorsey a todos os funcionários.

Todos os departamentos podem ser afetados, mas a equipe de engenharia, especificamente, será enxugada – ou, nas palavras de Dorsey, ficará “menor e mais ágil”. No e-mail ele diz que a equipe “continuará sendo a maior porcentagem da nossa força de trabalho”.

De acordo com a mensagem, os funcionários demitidos terão compensações “generosas”, que custarão entre US$10 milhões e US$20 milhões à companhia. Em um relatório, consta que “a reestruturação é parte de um plano geral para organizar a companhia ao redor das prioridades do produto principal”.

No e-mail, com assunto “um Twitter mais focado”, publicado na íntegra pela Business Insider, o CEO afirma que a decisão tomada “não foi fácil. Mas é a correta” e se põe a disposição para tirar dúvidas ou ouvir ideias.