“O esporte é uma arte que não engana: Ou você faz ou você faz.”

Avatar

Por Herbert Lopes

3 de junho de 2016 às 23:57 - Atualizado há 4 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Quem acompanha esporte, com toda certeza conhece Virna Dias.

Por duas vezes medalhista olímpica, ela foi a dona da camisa 10 da nossa seleção por vários anos, sendo uma das principais lideranças entre as meninas.

Na adolescência, Virna tinha o sonho de ser uma modelo internacional. Além disso, fez jazz, ballet moderno, natação, mas nada a deixou tão apaixonada quanto as partidas de voleibol que jogava informalmente na sua escola.

“Eu nunca fui um jogadora muito boa tecnicamente, eu era muito esforçada. Para me tornar uma grande jogadora tinha que treinar mais do que todo mundo. Todos os dias eu treinava com o grupo e as vezes sozinha.”

Em 1996, Bernardinho(treinador da seleção brasileira) encontrou em Virna todas as características de uma grande jogadora, porém, ela precisava aprimorar técnicas e isso viria somente com muito treino.

A partir daí, os dois juntos passaram longos períodos treinando sozinhos após os treinos coletivos, e com essa dedicação e disciplina ia se formando uma grande jogadora.

Anos depois, no início de um campeonato, Virna substituiu Ana Moser – que lesionou o joelho. Acabou fazendo um ótimo campeonato e o Brasil se tornou campeão. No momento das homenagens e premiações, ela teve uma surpresa: Foi eleita a melhor receptora do mundo!

Se você adora uma história de superação e cheia conquistas não pode deixar de assistir esse episódio. Play!