No Case, startup conta como você pode ampliar sua força de vendas

Da Redação

Por Da Redação

8 de novembro de 2016 às 10:46 - Atualizado há 4 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Black Friday 2020

Nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Nesta segunda e terça-feira ocorre em São Paulo (SP) a terceira edição do CASE – Conferência Anual de Startups e Empreendedorismo –, maior evento para startups da América Latina. A Hiper, startup catarinense dedicado à gestão de micro e pequenos varejistas, participou do painel sobre ampliação da força de vendas junto com a Resultados Digitais e a ValueNet.

Em seu discurso, o CEO da Hiper, Tiago Vailati, deixou claro o cuidado, desde a fundação da startup, com a compreensão do percurso feito por esse perfil de varejista para aquisição de um software de gestão. A partir dessa análise cautelosa, a Hiper já se estabeleceu como um player nacional por meio da conexão com parceiros que pudessem enxergar valor na plataforma.

“Em apenas quatro anos de mercado, conquistamos sete mil clientes em todo o Brasil e chegaremos a 10 mil clientes no fim deste ano. Isso só foi possível por conta da rede de canais sólida para venda ao cliente construída ao longo desse tempo. Conseguimos criar um atendimento em primeiro nível que funciona com excelência, ajuda esse micro e pequeno a colocar o software para funcionar e, finalmente, viabiliza a gestão eficiente do estabelecimento comercial”, explicou Vailati.

Ao começar, a Hiper enfrentou alguns desafios em função de atuar em um segmento delicado, no qual a regulamentação é criteriosa e, há quatro anos atrás, esse tipo de solução exigia uma presença física, necessariamente. Ao perceber a importância de se fazer presente em regiões estratégicas do País para crescer, investiu então nessa rede sólida de parceiros comerciais credenciados, os Hiperadores.

Para expandir e fortalecer ainda mais essa força de vendas, visando alcançar um número maior de clientes, a Hiper também adotou a estratégia de marketing inbound, ou seja, passou a gerar demanda pela internet para conectar essa demanda ao seu time de revendedores. Dessa forma, o leque de atuação cresceu de maneira expressiva e o potencial de aquisição de usuários se multiplicou várias vezes.

“É fundamental fazer com que seu parceiro enxergue sua solução como uma plataforma eficaz e que permita agregar serviços. Portanto, buscamos aprimorar o Hiper com objetivo de deixa-lo bem redondo, de forma que nossos parceiros acoplem serviços e alavanquem vendas por intermédio de nossa tecnologia de ponta”, complementou o porta-voz.

No fim de setembro, a startup recebeu investimento de R$ 4 milhões do fundo CVentures Primus, gerido pela CVentures em conjunto com a CRP Companhia de Participações, e a M3 Investimentos, veículo de investimento de Marcel Malczewski, fundador da Bematech.

O aporte está sendo utilizado, justamente, para acelerar o crescimento de sua base de clientes com enfoque no território nacional como um todo. Além disso, o investimento ajuda na ampliação da base de revendedores e no desenvolvimento de estratégias de marketing digital e de inbound sales (estrutura de vendas moderna e mais lucrativa).

Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

[php snippet=5]