Netflix quer bloquear contas de usuários no mundo inteiro

Avatar

Por Paula Zogbi

15 de janeiro de 2016 às 13:28 - Atualizado há 6 anos

Logo Novo Curso

Transmissão exclusiva: Dia 08 de Março, às 21h

Descubra os elementos secretos que empresas de sucesso estão usando para se libertar do antigo modelo de Gestão Feudal de Negócios.

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

O serviço de streaming de vídeo mais famoso do mundo quer bloquear assinaturas que descumprem seus termos de uso. Mas nem todo mundo acredita que ele vai conseguir.

O Netflix informou aos assinantes que vai impedir que eles usem proxy – uma forma de solicitar recursos de servidores externos – para acessar conteúdos que só estariam disponíveis em outros países. A prática atualmente é muito comum, porque os catálogos nos 190 países em que a companhia atua são bastante diferentes, e os usuários querem acesso ao oferecido nos EUA, que conta com cerca de 1500 filmes e 500 programas de TV.

De acordo com o vice-presidente de conteúdo da companhia, David Fullagar, as tecnologias que permitem o rastreio deste tipo de prática estão melhorando. O Netflix passaria a usar rastreamentos semelhantes aos de outros serviços afetados pelo uso de conexões anônimas. Mas nem todo mundo acreditou nisso.

Ao site stuff.co.nz, o CEO do InternetNZ, Jordan Carter, deu a entender que, ainda que o Netflix consiga bloquear um ou outro VPN, há pessoas e empresas que ganham dinheiro com essas conexões, e elas conseguirão burlar as tecnologias de rastreio – com a mesma rapidez que uma rede desta é bloqueada, ela pode passar a operar em um novo endereço. “É como um jogo de gato e rato”, disse Carter.