Na esteira da crise e de um latente movimento empreendedor, serviços de hospedagem crescem

Avatar

Por Lucas Bicudo

22 de julho de 2016 às 12:00 - Atualizado há 4 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

Em razão da desaceleração do mercado formal de trabalho, muitos profissionais estão vendo no ambiente digital uma belíssima oportunidade para empreender. De acordo com a Associação Brasileira das Empresas de Infraestrutura e Hospedagem na Internet, entidade que representa o setor, a receita do segmento irá superar os R$ 1,2 bilhão previstos até o final do ano, representando um crescimento de 7,5% em relação a 2015.

Outra pesquisa feita pelo GEM (Global Entrepreneurship Monitor) – e patrocinada pelo Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) – mostrou que no ano passado a taxa de empreendedorismo no país foi de 39,3%, o maior índice dos últimos 14 anos, e quase o dobro do registrado em 2002, quando era de 20,9%. Os principais players no serviço de hospedagem começam a sentir esses efeitos.

“Crescemos de forma consistente. Em 2015, com a reformulação dos planos de hospedagem, conseguimos incrementar a venda de novos serviços em cerca de 30%. Com isso, a nossa base ativa cresceu 5% em relação a 2014″, afirma Raquel Dallasti, gerente de Marketing de Produtos da Locaweb.

A executiva atribui esse crescimento ao atual cenário macroeconômico do Brasil. “Tem relação com um movimento de empreendedorismo digital incentivado pelo período de crise”, em suas palavras. Empreender no mundo virtual é muito mais barato do que empreender em um ponto comercial físico, no fim das contas.

“O que percebemos é uma tendência crescente pela busca de informações sobre como criar um site”, continua. “Atualmente existe um volume médio de mais de 20 mil buscas sobre o assunto/mês em apenas uma palavra-chave”.

A procura pelo produto de criação de sites da empresa mais que dobrou de 2014 para 2015 e registrou um crescimento de 172% no período.

Mensagem do Editor
Ei, tudo bom?
Gostaria de agradecer pela visita! Meu nome é Felipe Moreno, sou editor-chefe do StartSe e, como muito de vocês, dono de uma (minúscula) startup de mídia.
E vou te fazer um pequeno convite: vamos bater um papo! É só se cadastrar aqui embaixo e eu vou te enviar alguns e-mails para você com o melhor do nosso conteúdo para te ajudar, seja você um empreendedor, funcionário, investidor ou apenas interessado neste maravilhoso mundo!
É um caminho de comunicação direto que nenhum outro portal oferece para seus leitores. E a intenção é construir uma comunidade vibrante que esteja preparada para todos os enormes desafios que virão. Vamos construir conhecimento e conteúdo juntos! Conto muito com a presença de vocês neste papo!
[php snippet=5]