Na esteira da crise e de um latente movimento empreendedor, serviços de hospedagem crescem

Avatar

Por Lucas Bicudo

22 de julho de 2016 às 12:00 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

Em razão da desaceleração do mercado formal de trabalho, muitos profissionais estão vendo no ambiente digital uma belíssima oportunidade para empreender. De acordo com a Associação Brasileira das Empresas de Infraestrutura e Hospedagem na Internet, entidade que representa o setor, a receita do segmento irá superar os R$ 1,2 bilhão previstos até o final do ano, representando um crescimento de 7,5% em relação a 2015.

Outra pesquisa feita pelo GEM (Global Entrepreneurship Monitor) – e patrocinada pelo Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) – mostrou que no ano passado a taxa de empreendedorismo no país foi de 39,3%, o maior índice dos últimos 14 anos, e quase o dobro do registrado em 2002, quando era de 20,9%. Os principais players no serviço de hospedagem começam a sentir esses efeitos.

“Crescemos de forma consistente. Em 2015, com a reformulação dos planos de hospedagem, conseguimos incrementar a venda de novos serviços em cerca de 30%. Com isso, a nossa base ativa cresceu 5% em relação a 2014″, afirma Raquel Dallasti, gerente de Marketing de Produtos da Locaweb.

A executiva atribui esse crescimento ao atual cenário macroeconômico do Brasil. “Tem relação com um movimento de empreendedorismo digital incentivado pelo período de crise”, em suas palavras. Empreender no mundo virtual é muito mais barato do que empreender em um ponto comercial físico, no fim das contas.

“O que percebemos é uma tendência crescente pela busca de informações sobre como criar um site”, continua. “Atualmente existe um volume médio de mais de 20 mil buscas sobre o assunto/mês em apenas uma palavra-chave”.

A procura pelo produto de criação de sites da empresa mais que dobrou de 2014 para 2015 e registrou um crescimento de 172% no período.

Mensagem do Editor
Ei, tudo bom?
Gostaria de agradecer pela visita! Meu nome é Felipe Moreno, sou editor-chefe do StartSe e, como muito de vocês, dono de uma (minúscula) startup de mídia.
E vou te fazer um pequeno convite: vamos bater um papo! É só se cadastrar aqui embaixo e eu vou te enviar alguns e-mails para você com o melhor do nosso conteúdo para te ajudar, seja você um empreendedor, funcionário, investidor ou apenas interessado neste maravilhoso mundo!
É um caminho de comunicação direto que nenhum outro portal oferece para seus leitores. E a intenção é construir uma comunidade vibrante que esteja preparada para todos os enormes desafios que virão. Vamos construir conhecimento e conteúdo juntos! Conto muito com a presença de vocês neste papo!
[php snippet=5]