Na crise, Brasil mais fechou empresas do que abriu, fato inédito desde 2008

Avatar

Por Lucas Bicudo

21 de setembro de 2016 às 11:23 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Segundo o IBGE, em 2014 o Brasil mais fechou empresas do que abriu, fato esse que é inédito desde 2008, quando Instituto começou a analisar o Cempre (Cadastro Central de Empresas).

Em estudo divulgado na última quarta-feira (14), no ano de 2014 o Brasil tinha 4,6 milhões de empresas ativas, que empregavam 41,8 milhões de cidadãos brasileiros, dos quais 84,2% (35,2 milhões) eram assalariados e 15,8% (6,6 milhões) eram sócios ou proprietários.

Embora os números remetam a qualquer tipo de otimismo, por serem altos – mas lembrem-se, falando de Brasil, pelo tamanho territorial e populacional sempre serão altos -, a taxa de saída de empresas do mercado cresceu 6,1%, indo de 14,6% para 20,7% em relação ao ano anterior. Com isso, 944 mil empresas deixaram o mercado, enquanto entraram apenas 726,3 mil.

Isso mostra que a debandada dessas empresas no mercado ocorreu geral, em todos as áreas, com exceção do setor de eletricidade e gás, mas com destaque para o de serviços, com aumento de 10,5% de saída, o setor de artes, cultura, esporte e recreação, com 8,7%, construção, com 7,9% e comunicação com 6,8%.

O estudo analisa as taxas de entrada, saída e sobrevivência de empresas. Quanto às taxas de sobrevivência, o estudo indica que 39,6% das 694,5 mil empresas registradas que iniciaram seus trabalhos em 2009 ainda estavam ativas em 2014, o que evidencia que mais de 60% das empresas não sobreviveram.

Nesse período, os setores que maior registraram taxa de sobrevivência foram o de saúde e serviços sociais, com 55,3%, mercado imobiliário, com 51,5%, e atividades científicas e técnicas, com 47,3%.

[php snippet=5]
E não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook!