Mulheres são as melhores programadoras, desde que escondam seu gênero

Avatar

Por Paula Zogbi

16 de fevereiro de 2016 às 10:01 - Atualizado há 5 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Os códigos abertos escritos por programadoras mulheres agradam mais que aqueles feitos por programadores homens, descobriu um grupo de cientistas. Mas isso só quando o gênero das programadoras não é revelado.

A pesquisa, feita por seis pesquisadores das universidades Politécnica do Estado da Califórnia e Estadual da Carolina do Norte, usou como base a aceitação dos usuários do GitHub, e pode ser encontrada neste link.

Quando o gênero feminino é especificado, as mulheres, por outro lado, são mais rejeitadas. “Nossos resultados sugerem que, ainda que as mulheres possam ser mais competentes no geral, o preconceito contra elas existe independentemente disso”, explica a página do estudo.

Atualmente, as mulheres correspondem a uma parcela entre 1% e 11% dos programadores em códigos abertos ao redor do mundo, o que torna a alta aceitação ainda mais impressionante, e pode sugerir que é justamente este preconceito que impede que tenham vontade de entrar neste meio.