Mulheres: a alma do empreendedorismo brasileiro

Avatar

Por Júnior Borneli

7 de março de 2015 às 14:05 - Atualizado há 6 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

“As mulheres vão dominar o mundo”. Você já deve ter ouvido essa afirmação e isso parece estar cada dia mais próximo. Mas a verdade é que as mulheres estão apenas ocupando um espaço que sempre foi delas por direito, o qual foram impedidas de ocupar durante um período sombrio marcado pelo machismo incompreensível.

Hoje, contudo, a importância das mulheres no campo político e dos negócios é enorme. Aqui no Brasil uma mulher assumiu a Presidência da República pela primeira vez em mais de 500 anos de história e nunca tantas mulheres ocuparam tantos cargos importantes na esfera governamental.

No mundo dos negócios, essa tendência só se confirma. Muitas grandes empresas brasileiras são comandas por mulheres, que conseguem resultados expressivos e superiores aos seus antecessores do sexo masculino.

Você também pode ser um empreendedor de sucesso. Cadastre sua startup no StartSe (www.startse.com.br) e mostre suas ideias para investidores, mentores e aceleradoras.

Mas o que chamou a atenção nos últimos dias foi uma pesquisa divulgada pelo SEBRAE, sobre o empreendedorismo no país. Segundo os dados, 52% dos novos negócios no Brasil são comandados por mulheres. Em todas as regiões do país – com exceção do Nordeste, onde representam 49% – as mulheres empreendem mais do que os homens.

A pesquisa mostra ainda que as mulheres não empreendem por necessidade ou para apenas complementar a renda familiar. Os dados mostram que 66% das mulheres empreendem quando enxergam uma oportunidade de negócio.

Um fator decisivo para que as mulheres empreendam mais e se esforcem para encontrar oportunidades de negócio é que elas não querem mais ficar presas a empregos com horários rígidos. Ao ter o próprio negócio as mulheres passam a trabalhar mais, mas conseguem organizar melhor os horários e conciliar sua rotina empresarial com a vida familiar.

Por isso é que afirmamos, no título desse texto, que as mulheres são a alma do empreendedorismo brasileiro: elas precisam encontrar oportunidades e ter coragem para assumir o risco de deixar o emprego para ter o próprio negócio, tudo isso sem deixar de lado o sonho da maternidade e as responsabilidades da vida em família.

O Brasil é um país de grandes empreendedoras: Luiza Helena Trajano, do Magazine Luiza; Bel Pesce, da Faz Inova; Sônia Hess, da Dudalina; Leila Velez e Zica Assis, da Beleza Natural; Alcione Albanesi, da FLC e muitas outras grandes empresárias e empreendedoras anônimas, todas com seu grau de importância no cenário empreendedor nacional.

E, para finalizar, uma reflexão bem humorada: levando-se em conta a informação de que 52% dos novos negócios no país são criados por mulheres, os outros 48% são criados pelos filhos de alguma mulher. Então, definitivamente, rendamos uma salva de palmas às mulheres, responsáveis direta ou indiretamente por 100% dos negócios criados no Brasil!