Marketing de afiliados – uma das melhores formas de ganhar dinheiro no digital

Avatar

Por Erica Queiroz

2 de dezembro de 2016 às 12:01 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

O sistema de afiliados é, hoje, um dos mais promissores do marketing digital. O marketing de afiliados acontece quando há um vendedor (ou produtor) que disponibiliza um produto na web e permite que afiliados o divulguem também, pagando comissões a eles. Desta forma, ambos saem ganhando, pois o vendedor tem chances de multiplicar suas vendas, algo que provavelmente levaria um tempo infinitamente maior, caso tentasse vender sozinho. E o afiliado não precisa criar e desenvolver um produto, já pega algo pronto e tenta vendê-lo.

Esse produto pode ser tanto algo criado por pessoas físicas, como e-books e cursos online, por exemplo, como também algo criado por empresas, tanto um produto físico quanto um virtual e até mesmo um serviço.

Também é interessante notar que uma pessoa ou empresa pode ser, ao mesmo tempo, vendedor de um produto/serviço, possuindo afiliados para divulgá-lo, e também afiliado a outros vendedores, ganhando com a venda de seus próprios produtos/serviços, como também com as vendas daqueles que divulga.

Assim, é praticamente impossível pensar no marketing de hoje sem os afiliados.

O processo todo parece fácil e simples, mas não é bem assim. Ele terá maiores chances de funcionar e gerar boas comissões no caso de o afiliado ser influente na net – afinal, construir tráfego não é fácil e nem rápido -, possuindo um site com muitos acessos ou páginas/perfis em redes sociais com uma quantidade considerável de seguidores. Ou ainda um enorme mailing. O ideal é que ele seja um influenciador em um mercado específico, em que, ao dar o seu aval a um determinado produto, os seus seguidores sintam-se muito mais propensos a adquiri-lo.

Esse tipo de afiliado é chamado afiliado autoridade, pois já é alguém influente, que usa de sua autoridade em determinado assunto para gerar vendas. Mas ainda há outro tipo de afiliado, o árbitro. O árbitro é o afiliado que não quer aparecer. Ele pode, mas não precisa ter uma empresa, um site, um blog etc. Apenas cria anúncios e ganha comissão caso sejam feitas vendas pelo link utilizado em seu anúncio. É como se fosse apenas um “investidor”. Obviamente, é muito mais fácil gerar vendas quando você é um afiliado autoridade.

Para que a transação seja mais transparente, é frequente o uso de plataformas digitais para a venda do produto, que funcionam como intermediários, identificando por meio de qual link ele foi vendido e calculando a comissão do afiliado que utilizou aquele link. A Amazon, por exemplo, é um enorme database de produtos e qualquer um pode ir lá, pegar o link para um específico produto e divulgá-lo. O problema é que a Amazon oferece comissões muito baixas, enquanto outros vendedores chegam a oferecer comissões bem gordas, como 50% ou até mais, dependendo do caso (somente para produtos digitais). Já que não há custo de produção, manuseio e entrega, é compreensível que as comissões de produtos digitais sejam tão altas. Daí se pode ver por que o marketing de afiliados faz tanto sucesso: você não precisa necessariamente desenvolver um produto e pode ganhar comissões bem altas, se tiver um alto número de acessos à sua página ou um enorme mailing. Mas há de haver certo cuidado com a escolha dos parceiros: você deve se informar sobre a sua reputação para não queimar a sua imagem ou a de seu negócio. Por isso também é melhor usar as plataformas, uma vez que a garantia de pagamento é infinitamente maior.

O ideal é que o afiliado busque produtos de nicho, que tenham a ver com o seu negócio. Buscar parceiros para afiliação também pode não ser muito fácil, mas se você já estiver atuando em uma área específica há um bom tempo, deve conhecer bastante gente do mercado. Converse com amigos, peça indicações, veja o que ou quem está bombando na net.

Feita a parceria, um modo excelente de divulgá-la, além de e-mail marketing e anúncios, é fazer webinars conjuntos com o parceiro, para esclarecer dúvidas sobre o produto. Essa técnica funciona bastante e gera muitas vendas durante e imediatamente após o término do webinar.

Há alguns modos de comissionamento usados com mais frequência, como CPC (custo por clique, em que você ganha toda vez que alguém clicar no anúncio que você divulgou), CPL (custo por leads, que gera comissão sempre que um novo cadastro for feito por um potencial futuro cliente, como o preenchimento de um formulário ou o fornecimento de e-mail, por exemplo), CPM (custo por mil impressões, que é o custo de cada mil vezes que o anúncio aparece para os internautas) e CPA (custo por aquisição, aquele em que você só ganha se a venda for realmente concretizada).

Avalie qual deles mais se adéqua ao seu tipo de negócio e comece agora mesmo a desfrutar dos benefícios do marketing de afiliados!