Irlanda cria fundo de US$ 48 milhões para startups de agronegócio

Junior Borneli

Por Junior Borneli

8 de setembro de 2017 às 14:10 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

O Ministério da Agricultura da Irlanda investiu US$ 48 milhões em um fundo de apoio a startups. O objetivo é transformar o país no “paraíso das agrotechs”.

As agrotechs, ou agtechs, são startups que desenvolvem tecnologias inovadoras para o agronegócio. As principais inovações estão ligadas a drones, inteligência artificial, nanosatélites, realidade virtual, biotecnologia, energia renovável, sustentabilidade e muito mais.

Os principais investimentos do fundo irlandês devem focar em saúde animal, área em que o país já é uma referência mundial. O objetivo é fazer com que as startups do país ganhem espaço em toda a União Europeia.

Aqui no Brasil, os investimentos em startups de agronegócio estão aquecidos. Um cenário sobre esse mercado será apresentado na Agro Tech Conference, maior conferência sobre inovações para o agronegócio já feita no país.

O mercado de agronegócio passa por uma grande transformação impulsionada pelas startups de agronegócio. As principais tecnologias serão apresentadas no Agro Tech Conference. Acesse o site oficial do programa e conheça os detalhes.