Uber e Lyft vão oferecer ações de IPOs para alguns motoristas

Isabella Carvalho

Por Isabella Carvalho

1 de março de 2019 às 11:35 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A Uber e a Lyft estão selecionando alguns de seus motoristas para premiá-los com um valor em dinheiro ou com a opção de comprar ações para a oferta pública inicial (IPO) das empresas, segundo o The Wall Street Journal. A Uber, de acordo com o WSJ, tem procurado fornecer ações desde 2016. Já a Lyft, estaria planejando premiar os motoristas que tenham completado pelo menos 20 mil viagens.

Em novembro de 2017, a Uber demonstrou pela primeira vez os planos de fazer sua oferta inicial. Traçando uma linha do tempo, Dara Khosrowshahi, CEO da empresa, disse que um IPO poderia ser feito em 2019. A empresa atingirá um valor de mercado de US$120 bilhões se a oferta for concretizada. Porém, o IPO da startup pode ser adiado

Já a Lyft registrou, no final de 2017, seus documentos na SEC, principal órgão regulador do mercado de ações dos Estados Unidos. Esse é o primeiro passo para fazer o IPO. A empresa, avaliada recentemente em US$ 15 bilhões, deve estrear na Nasdaq no próximo mês e poderia aumentar esse número com a oferta.

Tanto a Uber quanto a Lyft não confirmaram as informações sobre as premiações e também não revelaram o número de ações que esperam oferecer.