Internet vai ser cada vez mais cara, diz CEO do maior grupo de mídia do mundo

Avatar

Por Paula Zogbi

9 de dezembro de 2015 às 14:15 - Atualizado há 5 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 22 a 25/Fev - 2021, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

“Se você dirige mais quilômetros, você compra mais gasolina”. Esse é o argumento usado por Brian Roberts, CEO da Comcast – atualmente o maior grupo de mídia do mundo – para dizer que a sua internet vai ficar cada vez mais cara.

A lógica do executivo, que falou a respeito em uma conferência na terça-feira, é “quanto mais você usa, mais você paga”, com base no consumo de dados, como se fosse o uso de eletricidade. Isso em um momento no qual muitas pessoas falam sobre a internet ser cada vez mais acessível às pessoas como forma de democratização do acesso à informação.

De acordo com o Business Insider, o posicionamento foi dado em resposta a uma pessoa da plateia que questionou uma prática chamada “precificação com base no uso”, a qual a Comcast, maior provedora de internet dos Estados Unidos, tem começado a adotar. A ideia é cobrar o uso da banda-larga da mesma maneira que muitas operadoras móveis cobram dados de 3G e 4G: se o usuário exceder determinado limite de dados, passa a pagar um extra.

Um dos planos, que já está sendo adotado em alguns dos mercados da companhia, limita o uso a 300 GB mensais, e depois disso podem ser comprados pacotes adicionais de 50 GB por US$10 cada. De acordo com a empresa, cerca de 8% dos clientes usam mais de 300 GB no mês.