Internet vai ser cada vez mais cara, diz CEO do maior grupo de mídia do mundo

Avatar

Por Paula Zogbi

9 de dezembro de 2015 às 14:15 - Atualizado há 5 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

“Se você dirige mais quilômetros, você compra mais gasolina”. Esse é o argumento usado por Brian Roberts, CEO da Comcast – atualmente o maior grupo de mídia do mundo – para dizer que a sua internet vai ficar cada vez mais cara.

A lógica do executivo, que falou a respeito em uma conferência na terça-feira, é “quanto mais você usa, mais você paga”, com base no consumo de dados, como se fosse o uso de eletricidade. Isso em um momento no qual muitas pessoas falam sobre a internet ser cada vez mais acessível às pessoas como forma de democratização do acesso à informação.

De acordo com o Business Insider, o posicionamento foi dado em resposta a uma pessoa da plateia que questionou uma prática chamada “precificação com base no uso”, a qual a Comcast, maior provedora de internet dos Estados Unidos, tem começado a adotar. A ideia é cobrar o uso da banda-larga da mesma maneira que muitas operadoras móveis cobram dados de 3G e 4G: se o usuário exceder determinado limite de dados, passa a pagar um extra.

Um dos planos, que já está sendo adotado em alguns dos mercados da companhia, limita o uso a 300 GB mensais, e depois disso podem ser comprados pacotes adicionais de 50 GB por US$10 cada. De acordo com a empresa, cerca de 8% dos clientes usam mais de 300 GB no mês.