Gigantes podem se aproximar de startups, mostra idealizador da Liga AutoTech

Avatar

Por Lucas Bicudo

24 de fevereiro de 2017 às 11:09 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A Liga Ventures abriu suas inscrições para o 1° ciclo de aceleração da Liga AutoTech. Trata-se de um programa que irá prospectar, selecionar e acelerar startups junto à grandes empresas dos setores de mobilidade, transporte, logística e da indústria automobilística.

Hoje, já fazem parte do projeto nomes como Mercedes-Benz, Eaton, Sascar, Ticket Log e Repom. Belíssimo case de Corporate Venture – de gigantes incorporando o DNA de inovação característico das startups.

Falamos com Daniel Grossi, idealizador do programa, sobre como funcionam essas parcerias e no que elas agregam ao processo de aceleração.

“Durante o programa de aceleração, buscamos startups com sinergia e com temas relevantes para as empresas participantes. As startups selecionadas serão conectadas às empresas com o objetivo de identificar e explorar oportunidades de negócio em conjunto. Além disso, os executivos das empresas participantes – especialistas no setor – também atuarão como mentores destas startups”, começa.

E como foi integrá-las a esse mundo?

“Os participantes da Liga AutoTech são gigantes, que já são referência no Brasil e no mundo. São empresas que têm a tecnologia no seu dia-a-dia e entendem que o processo de inovação não acontece só de dentro para fora. Elas veem nas startups uma grande oportunidade de inovar de fora para dentro. Justamente por isso se interessaram pela plataforma. Algumas delas, inclusive, já têm projetos em conjunto com startups, mas enxergam na Liga AutoTech uma oportunidade de fazer isso de forma sistemática e com maior abrangência. Elas são inovadoras e já trazem a tecnologia no seu core de diferentes maneiras. Todas entendem a importância de estarem abertas às mudanças e oportunidades que as startups têm trazido em seus setores no Brasil e no mundo e estão ansiosas em poder explorar isso durante o programa”.

Questionamos também sobre a necessidade de grandes empresas apoiarem iniciativas como a da Liga Ventures.

“Vivemos um cenário em que a inovação acontece de forma acelerada e pulverizada, que não fica apenas nos laboratórios de P&D das grandes empresas. Por maiores e mais inovadoras que sejam, as grandes empresas precisam estar abertas às inovações que as startups estão promovendo em seus setores, seja para estarem preparadas para as mudanças que o mercado sofrerá no futuro, seja para poderem participar desse crescimento e desenvolvimento. Iniciativas como as promovidas pela Liga Ventures permitem que essas empresas estejam sempre com um canal aberto para novas oportunidades e possam, de forma sistemática, conhecer e participar das mudanças que as startups promoverão em seus setores”.

Para finalizar o bate bola rápido, há algum tempo ouvi que o Corporate Venture é a nova “renaissance” dos negócios – assunto que vamos abordar com mais profundidade no Corporate Class. Daniel deu sua opinião.

“O Corporate Venture e a inovação aberta de forma geral potencializam a inovação de uma forma que não era pensada há alguns anos. As grandes empresas podem explorar múltiplas oportunidades, testar mercados e modelos de negócio em muito maior escala, com mais velocidade, maior eficiência e menos riscos para o core business. As startups, por outro lado, podem ter nas grandes corporações o impulso que elas precisavam, seja na forma de capital, seja na forma de acesso ao mercado. Na Liga temos a oportunidade de acompanhar diversos casos e podemos afirmar que, se bem executada, a união destes dois mundos pode trazer excelentes resultados para os dois lados”, finaliza.

Interessados podem se inscrever até o dia 26 de março. Serão selecionadas até 8 startups que trabalhem com gestão e serviços para frotas; big data; analytics; telemetria; rastreamento e pagamentos móveis.

Faça parte do maior conector do ecossistema de startups brasileiro! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

[php snippet=5]