Governo do Pará e Kyvo fecham parceria para fomentar o empreendedorismo

Da Redação

Por Da Redação

31 de março de 2017 às 12:18 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

O governo do Pará e a Kyvo Design-driven Innovation, consultoria especializada em inovação, firmaram nesta semana uma parceria para fomentar o empreendedorismo e a economia criativa no estado. O objetivo é criar um ambiente mais favorável ao desenvolvimento de startups e melhorar o design de serviços das empresas locais.

Um indicativo do tamanho do desafio enfrentado pelo Pará pode ser verificado em um estudo do Endeavor sobre cidades inovadoras, divulgado no fim do ano passado. Atualmente, segundo o estudo, Belém aparece na 26 posição entre os 32 municípios analisados. A capital paraense apresenta, por exemplo, o quarto pior desempenho quando o assunto é burocracia, e o sexto mais fraco no acesso ao capital pelos empreendedores.

“Ao mesmo tempo, Belém surge como a 14 cidade mais inovadora quando o assunto é cultura empreendedora. Queremos fomentar ainda mais esse potencial. E com a parceria com o governo, é possível vislumbrar também uma melhora no ambiente de negócios no estado”, afirmou Renato Ribeiro, executivo da Kyvo responsável pela parceria.

A parceria entre o governo do estado e a Kyvo foi viabilizada pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia do Pará (SEDEME) e tem prazo inicial de dois anos. Segundo o secretário Adnan Demachki, a iniciativa entra no conceito do programa Pará 2030. “O nosso desafio é desenvolver o estado a médio e longo prazo por meio de atração de investimentos, práticas sustentáveis e agregação de valor à região”, disse.

Vale ressaltar que, apesar da crise econômica, as perspectivas para o crescimento do estado são bastante favoráveis. O Santander projeta uma alta de 2,5% do PIB do Pará, ante previsão de 0,7% para o país. O bom momento deve-se principalmente à recuperação dos preços das commodities.

Para a parceria com a SEDEME, a Kyvo utilizará, além da expertise que possui no mercado brasileiro, referências do centro de inovação do Vale do Silício GSVLabs, do qual é representante exclusivo no país. A Kyvo e a GSVLabs atuam em conjunto, por exemplo, no programa da Visa chamado Track, que está selecionando cinco startups fintechs brasileiras para um período de aceleração e incubação, cujo investimento em cada uma totaliza R$ 235 mil.

A primeira iniciativa da Kyvo e da SEDEME será a realização de um workshop sobre empreendedorismo e inovação no dia 18 de abril, em Belém. As inscrições podem ser feitas pelo site da Kyvo.