Google toma medida agressiva para roubar clientes da Microsoft

Os clientes corporativos estão atraindo a atenção do Google

Avatar

Por Paula Zogbi

23 de outubro de 2015 às 09:14 - Atualizado há 4 anos

O Google resolveu ser agressivo na guerra contra a Microsoft. O gigante das buscas quer que a plataforma Google Apps for Work, voltada a empresas, valha mais a pena e seja mais intuitiva do que o Microsoft Office.

Para isso, a companhia resolveu fazer praticamente uma chantagem: empresas que têm acordo com a Microsoft ganharão de graça o Google Apps for Work, segundo o Business Insider.

Os acordos empresariais (EA) fazem parte das armas mais poderosas que a Microsoft possui para garantir a fidelidade dos seus principais clientes. Basicamente, se uma companhia que assina esse contrato por 3 anos, ela ganha descontos gigantes no Office e outras ferramentas Microsoft.

Esse contrato prende o cliente com a companhia não importa o que aconteça, porque o serviço é pago antes do uso. Acontece que, às vezes, isso é desvantajoso para a companhia que contrata: pode ser que os serviços sejam inúteis.

Pensando nisso, o Google decidiu avançar com tudo. A única coisa que ele pede em troca é que, uma vez que acabe o contrato de EA, a empresa use o Google Apps for Work por um ano com o preço padrão de US$5 por usuário ao mês pelas ferramentas de produtividade, ou de US$10 ao mês por armazenamento ilimitado.

Outra cartada do Google foi entrar em contato com revendedores de grandes companhias para que eles passem a treinar funcionários a usar o seu software, ao invés dos produtos da Microsoft com que costumam trabalhar. Em troca, cada um desses revendedores ganhará US$25 para cada usuário treinado, para ajudar a cobrir os custos desse treinamento. Quase uma “comissão”.

A competição mais pesada ao Google Apps for Work atualmente vem do serviço baseado em nuvem do Microsoft Office 360, que se aproveita do espaço que já estabeleceu no mercado de grandes empresas, que são os melhores clientes que existem para a Microsoft.