Google já lucrou mais de US$ 20 bilhões com o Android, diz a Oracle

Por meio de documentos que a Oracle teve acesso, a empresa descobriu que a renda gerada pelo Android foi de US$ 31 bilhões

Avatar

Por Júlia Miozzo

22 de janeiro de 2016 às 13:26 - Atualizado há 4 anos

O Android, sistema operacional do Google, já gerou uma renda de US$ 31 bilhões e mais de US$ 20 bilhões em lucro, segundo a Bloomberg Business. Quem divulgou a informação foi uma advogada da empresa Oracle, norte-americana fabricante de software, que acusou a empresa de utilizar o software Java sem pagá-lo no Android, gerando grandes lucros.

Google se defendeu argumentado que essas informações estavam em seus documentos financeiros confidenciais.

Lançado em 2008, o Android funciona como duas fontes de renda para o Google: os anúncios fornecidos pelo Google e mostrados nos celulares Android e a renda que a empresa tira de sua própria loja de aplicativos, a Google Play.

“O Google não faz a alocação pública de rendas e lucros do Android separadamente dos negócios gerais do Google”, disse a Oracle. “Esses dados financeiros não públicos são muito sensíveis e essa divulgação pública poderia ter efeitos negativos nos negócios do Google”, finalizou.

O confronto entre o Google e a Oracle já tem cinco anos e, agora, os prejuízos do Google podem ser maiores que US$ 1 bilhão, já que a Oracle expandiu suas acusações para incluir novas versões do Android.

O intuito da Oracle é utilizar as informações financeiras da empresa de buscas para mostrar que ela utilizou o software Java para criar o sistema operacional e recolher lucro sobre ele. A advogada da Oracle também afirmou que, durante a época que o Android foi desenvolvido, o momento era crucial porque o Google já estava em uma corrida por espaço contra a Apple.