GM aluga o carro de graça para motoristas (desde que você use o Lyft)

A ideia é que ser um “proprietário de carro individual” seja apenas mais uma opção no futuro

Avatar

Por Lucas Bicudo

15 de março de 2016 às 13:30 - Atualizado há 4 anos

Companhias como Lyft e Uber podem transformar a experiência de se ter um carro individual obsoleta. Uma carona, no momento que você precisar, via geolocalização, só te dá cada vez menos motivos para ficar com um carro na garagem.

Um novo programa da Lyft também visa livrar seus motoristas do compromisso de ter um veículo acumulando despesas.

“Nós agora apresentamos, para os dois lados do mercado, que ser dono de um carro individual pode ser apenas uma opção” disse John Zimmer, fundador e presidente da Lyft em conferência com repórteres.

O novo programa Express Driver, que será lançado nessa terça-feira em Chicago, firmará uma nova parceria entre a Lyft e a General Motors. Os motoristas da startup poderão alugar carros da GM em um período de até oito semanas. Se essa pessoa bater, no período semanal em que alugar, a meta de 65 corridas, o carro será gratuito para trabalhar, com manutenção e seguro incluídos.

A Lyft observou que motoristas em potencial estavam sendo rejeitados ao serviço, porque seus carros estavam muito velhos ou eles não eram os proprietários de fato. Só em Chicago, segundo Zimmer, foram observadas 60.000 pessoas que queriam trabalhar, mas seus carros não tinham as especificações necessárias para atingir os padrões de veículos Lyft.

E é aí que a parceria com a GM – que já investiu US$ 500 milhões no Lyft – entra. Estão sendo fornecidos 125 Chevy Equinox SUVs para o lançamento do programa em Chicago, com seus custos de manutenção completamente cobertos. Ambas as empresas estão dividindo a carga de seguros, mas não há partilha de receitas entre os dois.

O motorista que faz menos de 40 corridas por semana paga US$ 99, mais US$ 0,20 por cada milha. Entre 40 e 65 corridas, apenas os US$ 99. E se for mais de 65 corridas naquela semana, é totalmente sem custo para o motorista. Interessante, não?

Assista também: