Fundador da Bematech e CVentures aportam R$ 4 milhões na Hiper

Da Redação

Por Da Redação

29 de setembro de 2016 às 16:20 - Atualizado há 4 anos

Logo Black Friday 2020

Nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

Foi com entusiasmo que Marcel Malczewski, fundador da Bematech, anunciou o aporte de R$ 4 milhões por meio da M3 Investimentos, em parceria com o fundo CVentures Primus, gerido pela CVentures em conjunto com a CRP Companhia de Participações, na Hiper. A startup é natural de Brusque, Santa Catarina, e hoje e amanhã promove esse evento com revendedores credenciados de todo o País para apresentar técnicas que geram resultados, a partir de workshops, painéis e palestras.

“Estamos muito orgulhosos por mais essa conquista, o que nos mostra como a Hiper evoluiu de forma acelerada desde sua fundação e agora avança para um patamar de negócio mais maduro. Afinal, já somamos mais de sete mil clientes em todo o Brasil e, até o fim do ano, alcançaremos a marca de 10 mil. Este é um passo muito importante rumo ao nosso sonho grande, de liderar o mercado de software para o pequeno varejo”, salienta o CEO, Tiago Vailati.

O aporte de R$ 4 milhões será utilizado para acelerar a expansão da base de clientes da Hiper com enfoque no território nacional como um todo. Além disso, também vai corroborar com o crescimento da base de parceiros comerciais (revendedores) e o desenvolvimento de estratégias de marketing digital e de inbound sales (estrutura de vendas moderna e mais lucrativa).

“Encontramos na Hiper a união das qualidades que procuramos numa companhia: um produto com diferenciais em relação à concorrência proporcionados sobretudo pela abordagem única que a Hiper tem junto a seus clientes; um mercado grande e com tendências positivas para adoção de tecnologias que tornem a gestão do pequeno varejista mais fácil e eficiente; e um time qualificado, capaz de executar um projeto desafiador”, reforça Leopoldo Lima, diretor da CVentures. “Além disso, na estruturação do projeto de investimento contamos com o apoio de um investidor que possui larga experiência no segmento de automação para o varejo”, completa.

Em sua apresentação, Malczewski falou sobre sua trajetória na Bematech, à luz do desenvolvimento da automação comercial, até sair da presidência da empresa, em 2009, assim como sua permanência no Conselho até o fim de 2015 e seu papel como investidor. No caso de investimentos em startups, seus olhos começaram a brilhar para esse perfil menor de empresa há cerca de dois anos e, até esse aporte na Hiper, não tinha feito nenhum outro investimento nesse segmento de automação comercial, mercado que conhece bem.

“Sou bem crítico ao analisar uma empresa, uma startup. Mas, desde o início, esse cuidado da HIper com seu canal de revendedores me chamou a atenção e me agradou muito. Afinal, na Bematech, sempre conseguimos nos antecipar à concorrência por meio do estabelecimento de conceitos inexplorados, a exemplo da formalização dos canais de distribuição e de revenda. E percebi que, de forma muita mais ágil, a HIper conseguiu lidar muito bem com esse canal, que é fundamental para o sucesso de um negócio dessa natureza”, comentou Marcel durante sua apresentação.

O porta-voz listou ainda os aspectos que analisou no período de tomar a decisão para investir, efetivamente, na startup. Foram eles: mercado, suficientemente grande para escalar rapidamente a plataforma; oferta, a partir da disponibilização de um produto e serviço com diferenciais tão relevantes com potencial para se tornar líder de mercado; e pessoas, de modo que se tenha um time engajado e inspirado em empreendedores brilhantes, uma vez que os empreendedores são sim a peça-chave de qualquer negócio.

“O fator determinante para bater o martelo nesse meu novo investimento foi sim o canal, esse trabalho de excelência executado pela Hiper desde sua fundação, há três anos. Isso só foi possível, pois a startup conta sim com um produto inovador, que é sólido e consiste e cuja qualidade é fator determinante para o investimento em pesquisas e desenvolvimento, o que suscita uma boa chance para liderar, em breve, esse segmento tão relevante de nossa economia, o de gestão para micro e pequeno varejo. Afinal, sabemos todos que essa consiste na maior parcela de nosso varejo. Além disso, vale citar que a inovação está igualmente presente na equipe e na empresa como um todo, tendo em vista o ecossistema de Florianópolis muito favorável para esse tipo de negócio vinculado à tecnologia. Dessa forma, a Hiper conseguiu então imprimir uma dinâmica 2.0 no setor de automação comercial”, complementou Malczewski.

[php snippet=5]
E não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook!