Fintech fecha parceria com Correios para combater desbancarização

Avatar

Por Mariana Rodrigues

30 de outubro de 2017 às 15:05 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

Nesta segunda-feira (30) a fintech conta.MOBI, que fornece uma conta de pagamento inclusive em versão gratuita, anunciou a contratação dos Correios para que seus usuários possam fazer aportes e saques pela rede de atendimento da companhia, usando o CPF como identificação. A parceria proporciona à conta.MOBI uma capilaridade que nenhuma instituição financeira tem, visto que os Correios são uma instituição presente em todas as cidades do país, com atendimento próprio e terceirizado.

A princípio, a parceria inclui apenas as agências próprias dos Correios, mas a intenção das empresas é que a parceria seja ampliada para toda a rede. Além dos Correios, os clientes da conta.MOBI já podiam fazer saques pelos caixas eletrônicos da rede 24horas, além de transações por meio de um cartão pré-pago Visa. Quem abre a conta recebe automaticamente o cartão virtual da Visa, e pode solicitar um cartão físico.

A fintech tem como público-alvo os trabalhadores cadastrados como MEI (microempreendedor individual) e pessoa jurídica, com uma conta sem mensalidade para o plano básico. O plano mais caro é de R$ 9,90 mensais. Aproximadamente 55% da base de clientes hoje é MEI.

 

Empreendedor pode ter maquininha de cartão e mandar cobrança por whatsapp

A conta.MOBI foi criada em 2013 na Universidade de Stanford, e começou a operar em 2014. Atualmente a empresa conta com um time com mais de 50 colaboradores. Ricardo Capucio, CEO da conta.MOBI explicou que a conta é chamada “conta de pagamento” e tem muitas funções parecidas com a conta tradicional. Ela se diferencia de conta-corrente basicamente por não fornecer crédito e por não receber TED ou DOC de outras contas. “A conta de pagamento é uma conta mais moderna, que permite receber sem estar vinculado à uma conta bancária”.

Para colocar créditos na própria conta, o cliente poderá inserir saldo nos Correios ou pagar um boleto. Já para transferir valores para outro banco, ele pagará entre R$ 5,99 a R$ 7,99, tarifa compatível com o custo de TED ou DOC dos grandes bancos. No aplicativo, gerar um boleto não tem custo, mas o cliente pagará entre R$ 2,99 a R$ 3,99 por boleto compensado, dependendo do pacote de serviço contratado. 

O diferencial, para os empreendedores, são as possibilidades de receber pagamentos: por crédito e débito por meio do link de pagamento – que pode ser enviado por redes sociais; por boleto; por depósito feito em agência dos Correios com o CPF do vendedor e ainda por meio da maquininha de cartão que também pode ser integrada à conta. Todas as formas de receber têm uma taxa específica. 

A parceria “faz parte da estratégia de substituição da atividade postal, que está em declínio no mundo todo. Essa possibilidade de agregar produtos aproveitando a potencialidade da capilarização da empresa, uma das mais antigas e queridas do país”, comentou Guilherme Campos, presidente dos Correios. Ele contou que o plano foi apresentado por Ricardo, presidente da conta.MOBI no ano passado.

Por enquanto, a parceria da conta.MOBI está disponível para os estados de Minas Gerais e São Paulo, e de acordo com Ricardo Capucio, mas deve estar disponível em todo o país em janeiro de 2018.

 

Saiba como fazer parte desse ecossistema

Para fazer parte do ecossistema global de fintechs, você pode cadastrar sua startup na MEDICI e na StartSe Base.

A MEDICI é uma base de dados que conta hoje com 7.000 empresas de todo o mundo. Ela pertence à Let’s Talk Payments (LTP), empresa global de conteúdo e pesquisas sobre fintechs.

A StartSe Base é a maior base de dados de startups do Brasil, com mais de 5.000 empresas cadastradas.

Sobre a Let’s Talk Payments (LTP)

LTP é a principal plataforma de conteúdo e pesquisas sobre fintechs no mundo. Mais de 400 instituições financeiras e 90 programas de inovação recorrem à LTP para obter informações sobre as empresas que estão disruptindo o setor financeiro. Para saber mais acesse o Media Kit.

Mariana Rodrigues é colaboradora regular da LTP, focada no mercado de fintechs do Brasil. Também é colaboradora do blog Dinheiro pra Viver.

Faça parte do maior conector do ecossistema de startups brasileiro! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo! E se você tem interesse em anunciar aqui no StartSe, baixe nosso mídia kit.