Essa talvez seja a pior coisa que você ouvirá hoje: sua ideia não vale nada!

Avatar

Por Júnior Borneli

6 de fevereiro de 2017 às 12:52 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Napoleon Hill, autor do best-seller Quem Pensa Enriquece, disse certa vez: “Não devemos ter medo das novas idéias! Elas podem significar a diferença entre o triunfo e o fracasso”. A afirmação dele, que estudou o perfil de 500 milionários ao longo de 20 anos, continua fazendo todo sentido ainda hoje, quase 80 anos após a sua publicação.

Contudo, no cenário atual, é preciso completar essa frase dizendo: boas ideias não valem nada, se não vierem acompanhadas de uma grande execução. Em um mundo tão conectado como o nosso, enxergar oportunidades e ter ideias de negócios se tornou algo comum, acontece quase todo dia. A diferença está na capacidade que algumas pessoas têm de tirar um projeto do papel e transcrevê-lo em coisas concretas, como produtos ou serviços. Falo muito sobre isso no curso Startup de A a Z, onde mostro como é o processo de criação de uma empresa.

No contexto das startups, ter uma grande ideia significa muito pouco. Investidores estão interessados em pessoas capazes de transformar projetos em negócios. Hoje a aposta está toda direcionada para o jóquei e não para o cavalo. Sabe por quê? Empreendedores que conseguem tirar projetos do papel podem transformar ideias medianas em grandes empresas. Mas ideias brilhantes, nas mãos de maus executores, serão para sempre ideias brilhantes e nada mais.

Portanto, se você tem ou quer ter uma startup, execute com maestria os seus projetos e transforme suas ideias em grandes negócios. Na hora de formar o seu time ou contratar colaboradores, pesquise o histórico de realizações dessas pessoas. Isso fará toda a diferença.

Escrevi em outro artigo, e repito aqui, que a grande diferença de Steve Jobs, Mark Zuckerberg, Larry Page para nós é só uma: eles tiveram uma ideia e executaram, foram à luta. Ou você nunca se deparou com um produto e pensou: “até eu poderia ter feito isso”. É esse o ponto, essas pessoas puseram a mão na massa enquanto nós apenas sonhávamos.

Se você tem interesse em entender como é o processo de criação de uma startup – e aprender sobre esse processo de transição da ideia para a execução – participe da próxima turma do curso Startup de A a Z. No site, você tem todas as informações. 😉

Aproveite para ler também outros artigos:

Siga-me também nas redes sociais: