A escola futurista que Elon Musk criou exclusivamente para seus filhos

Avatar

Por Júnior Borneli

8 de março de 2017 às 16:14 - Atualizado há 4 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Black Friday 2020

Nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Elon Musk é considerado o novo Steve Jobs. Fundador de empresas como Tesla e Space X, ele tem objetivos grandiosos como transformar a indústria automobilística e colonizar Marte, por exemplo.

Mas um dos seus objetivos pessoais, é mais simples: oferecer uma educação de altíssima qualidade para seus filhos. Porém, para isso, Musk decidiu criar sua própria escola, a Ad Astra.

A busca pela excelência na educação, unindo ensino de qualidade e tecnologia de ponta, é tema que será debatido durante o Edtech Class, evento que reúne gestores de escolas e universidades de todo Brasil para debater os impactos que as inovações tecnológicas trazem para o mercado educacional.

As informações sobre a escola são mínimas. Mantida em sigilo, ela está em caráter experimental e atende a crianças cujos pais são funcionários da SpaceX.

Na Ad Astra, a grade curricular foi transformada e não há divisão dos alunos em séries, como acontece no Brasil. O projeto prevê uma individualização da aprendizagem, para acabar com o que Musk chama de “linha de montagem” do modelo tradicional de ensino. “Algumas pessoas adoram estudar inglês, outras pessoas gostam de matemática, algumas gostam de música, todos com diferentes habilidades e em diferentes momentos”, diz ele.

O fundador da Tesla vê uma falha fundamental em como as escolas ensinam a resolução de problemas. “É importante ensinar a resolver problemas”. “Vamos dizer que você está tentando ensinar as pessoas sobre como os motores funcionam. Nas escolas tradicionais, o que acaba acontecendo é ensinar tudo sobre chaves de fenda e alicates. Esta é uma maneira mais difícil de ensinar algo.”

Em vez disso, Musk acredita que faz mais sentido dar aos alunos um motor e, em seguida, trabalhar para desmontá-lo. “Como vamos desmontá-lo? Precisamos de uma chave de fenda, que serve para isso e se utiliza dessa forma. Quando se faz assim, a importância das ferramentas ganha a devida relevância, e o aprendizado flui com mais clareza”.

Quando era uma criança e vivia em Pretoria, na África do Sul, Musk teve muitos problemas na escola. Ele sofreu muitos preconceitos e foi brutalmente intimidado por seus colegas, sendo espancado violentamente e encaminhado para um hospital. “Eu odiava ir à escola quando eu era criança”.

Em sua avaliação, a Ad Astra “parece estar indo muito bem”. Segundo ele, “as crianças adoram ir à escola.”

Para saber mais sobre o Edtech Class e conhecer as tecnologias que estão revolucionando a educação, acesse o site www.edtechclass.com.br.