Energia para o setor: AES Brasil cria plataforma para investir em startups

Da Redação

Por Da Redação

13 de setembro de 2016 às 19:36 - Atualizado há 4 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Black Friday 2020

Nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Uma das maiores companhias de energia do Brasil está interessada em investir ainda mais em startups! A AES Brasil lançou a AES Brasil Inovação, uma plataforma de cocriação e inovação, com o intuito de acelerar e investir em startups.

Assim, a empresa responsável pela distribuição da maior parte da energia do País, se junta a outras companhias interessadas em investir em startups – uma forma muito mais eficaz de impulsionar o desenvolvimento de novas tecnologias. Uma outra grande companhia do setor de energia elétrica, a EDP Brasil, também tem seu próprio programa.

“O setor elétrico passa constantemente por muita mudança, seja porque as tecnologias estão avançando, seja porque a sociedade vem demandando por energias renováveis”, diz Tereza Vernaglia, vice-presidente de desenvolvimento estratégico da companhia. Com a plataforma, a AES Brasil espera que as startups criem, em conjunto com a companhia, projetos para os 5 pontos onde é necessária inovação no setor energético. São eles: Internet das Coisas, Armazenamento de Energia, Geração Distribuída, Eficiência Energética e Veículo Elétrico.

Para impulsionar o projeto, a AES usará a verba destinada à Pesquisa e Inovação da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica). “Esta verba será utilizada como uma ferramenta para acelerar startups com projetos que tenham a ver com estes cinco direcionadores da plataforma”, afirma Tereza.

Além disso, o projeto, realizado será realizado em parceria com o SENAI e com a Liga Ventures. A empresa começa a receber inscrições no dia 14 de setembro e espera alcançar cerca de 100 inscrições de startups.

A expectativa de Rodrigo D’Elia, diretor de distribuição e armazenamento de energia do grupo, é de que sejam selecionadas cerca de 20 startups, que passarão por entrevistas. Destas, 8 vão participar do processo de “inception” do projeto, que consiste em uma série de mentorias e workshops com profissionais da AES e da Liga Ventures.

Após este período, duas startups serão selecionadas para participarem do programa de aceleração, que terá duração de quatro meses. Ao fim deste período, a AES implantará os projetos das startups aceleradas. “Nós acreditamos que em até 12 meses após a aceleração nós já tenhamos os projetos implantados”, diz Rodrigo. A companhia tem uma verba de até R$ 500 mil para cada projeto a ser acelerado.

A companhia terá parte da propriedade intelectual do produto a ser produzido, mas não transformará, obrigatoriamente, seu investimento em participação na startup. As inscrições podem ser feitas neste site depois do dia 14 de setembro e se encerram em 23 de outubro. O processo de aceleração das duas finalistas terá início em fevereiro de 2017.

[php snippet=5]
E por último, não esqueçam de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook!