Em apenas seis anos, quantidade de “unicórnios” cresce incríveis 3.000%

Da Redação

Por Da Redação

18 de setembro de 2015 às 12:11 - Atualizado há 5 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Black Friday 2020

Nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

SÃO PAULO – Um relatório do banco de investimentos Credit Suisse mostrou que o número de unicórnios (startups que valem mais de US$ 1 bilhão) cresceu 3.000% desde 2009, alcançando os 129. O valuation destas empresas saltou 3.500%, alcançando US$ 468 bilhões – contra apenas US$ 13 bilhões em 2009. 

Naquela época, o grande unicórnio era o Facebook, que em 2011 tinha um valor de US$ 25 bilhões. Hoje, o maior unicórnio de todos é o Uber que vale US$ 50 bilhões – e supera empresas tradicionais como a GM, Bradesco, Petrobras e Vale. Além de ter quase tem o mesmo valor que a centenária Ford.

Esses valuations esticados tem assustado um pouco a indústria: como pode um aplicativo recém-lançado, deficitário, que enfrenta grandes problemas regulatórios e tem competidores ter mais valor do que empresas centenárias e muito lucrativas? A quantidade de unicórnios é tão grande por conta dos desafios técnicos que estão sendo vencidos, ou por conta de uma euforia grande que gera uma bolha?

Esse gráfico do Credit Suisse mostra a questão (a barra azul é o valor total e a linha cinza é a quantidade de empresas): 

Unicórnios Credit Suisse

 

Pouco antes da abertura de capital do Facebook, em 2012, ele comprou o Instagram por US$ 1 bilhão. Na época, isso foi um grande susto: como poderia um aplicativo valer US$ 1 bilhão? Era loucura do Facebook? Uma tentativa de fazer com que seu próprio valuation fosse elevado com isso? Hoje, isso nem mesmo é questionado, mesmo com aquisições muito maiores.  

Seja qual for a resposta dos questionamentos que rondam o mercado de startups, fica claro que os investimentos estão fluindo para as startups atualmente – e que existem muitas oportunidades ainda para serem conquistadas. Tanto que em 2015, um unicórnio nasceu a cada semana.