Em alta: IPO da Lyft, investimento da Warren, aquisições da Uber e Spotify

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

30 de março de 2019 às 19:19 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Apesar do evento da Apple ter sido um dos grandes destaques da semana passada, ela também foi memorável por outros motivos. A Lyft finalmente fez sua oferta inicial de ações, a Uber e o Spotify adquiriram outras empresas e uma fintech brasileira recebeu investimentos!

O ecossistema de fintechs continua em crescimento!

A Warren, fintech que utiliza a inteligência artificial para ajudar pessoas a investirem, recebeu seu primeiro investimento! O aporte foi de R$ 25 milhões. A rodada foi liderada pela Kaszek Ventures, investidora do Nubank, e Ribbit Capital, que investiu no Guiabolso. Criada em 2017, a startup conta com 60 mil clientes.

E, falando em Nubank, a fintech dobrou a receita e reduziu o rejuízo em 14,3% em 2018.

O IPO da Lyft

A tão esperada oferta inicial de ações da Lyft aconteceu nesta sexta-feira (29). Na véspera, a startup já havia aumentado o valor de suas ações de US$ 62 a US$ 68 para US$ 70 a US$ 72. No entanto, o resultado acabou surpreendendo e as ações superaram o marco de US$ 80. A empresa atingiu o valor de mercado de US$ 24 milhões após se tornar uma companhia de capital aberto.

Novas aquisições

Ao passo que a Lyft está realizando seu IPO, a concorrente Uber está fortalecendo sua presença em novos mercados. Ela adquiriu a Careem, startup de corridas por aplicativo do Oriente Médio, por US$ 3,1 bilhões.

Mas as grandes aquisições não pararam por aí: o Spotify adquiriu a terceira empresa de podcast no período de dois meses. O objetivo do streaming de música é se tornar uma plataforma completa de áudio, e não apenas de música.

A ascensão da blockchain

Faz tempo que a blockchain, plataforma de transação das criptomoedas, ganhou novas utilidades além das moedas digitais. Hoje, centenas de startups estão trabalhando com essa tecnologia em todo o mundo. Em um evento que realizamos nesta semana, discutimos quais são os melhores países para trabalhar com blockchain hoje, além de contarmos cases de startups brasileiras que a utilizam, como a OriginalMy, que pretende desburocratizar a autenticidade no país.

Vagas: o Guiabolso está contratando profissionais de tecnologia!