Elon Musk cria escola para educar próprios filhos

Junior Borneli

Por Junior Borneli

11 de janeiro de 2019 às 15:40 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Depois de fundar empresas como Tesla, SpaceX e Hyperloop, o bilionário Elon Musk fundou uma escola. Isso mesmo, uma escola.

A Ad Astra School foi criada em 2015, inicialmente para educar os filhos do bilionário, mas que agora atende 40 crianças com idades entre 7 e 14 anos.

A escola não segue um currículo porque, na visão de Musk,  “algumas pessoas adoram o inglês ou outros idiomas, outras, a matemática, outras, a música. São habilidades diferentes. Faz mais sentido oferecer uma educação que se adapte às suas habilidades e aptidões”.

O que Elon Musk prega, na verdade, é a teoria de que o ensino a partir de habilidades é mais efetivo, já que os alunos se dedicam apenas às disciplinas em que afinidade e exploram seu maior potencial.

Isso, aliás, será tratado no EdTech Conference, evento que reúne milhares de pessoas para falar sobre o futuro da educação e sobre a forma como a tecnologia vai impactar o ensino.

Algumas empresas de tecnologia como Google, Apple e Facebook já não exibem diplomas universitários na hora de contratar novos funcionários. Eles dão mais valor às habilidades do que à formação em si.

Para saber mais sobre o futuro da educação, inscreva-se no EdTech Conference e saiba mais sobre a Educação 3.0.