Dez passos para o desenvolvimento de um aplicativo

Tem uma ideia genial para smartphone? Saiba colocar em prática

Avatar

Por Paula Zogbi

15 de dezembro de 2015 às 09:15 - Atualizado há 4 anos

Ideias boas para criar aplicativos de smartphones e tablets não faltam. Se você mesmo nunca pensou em uma solução que possa ser lançada em app, muito provavelmente conhece alguém que tenha tido uma boa ideia – ou pelo menos acredita que teve.

Já existem empresas, como a Interactive Media Dream, que existem para colocar em prática o sonho do aplicativo próprio. Mas ter a ideia e pedir para alguém executá-la não é o suficiente. 

Tendo isso em vista, a própria IMD elaborou um passo a passo para que seu app tenha o sucesso que, ao menos em teoria, merece ter.

1. Elabore o projeto

Depois de ter a ideia, você deve começar a imaginar, e rascunhar, a aparência e a forma de funcionamento do app. “Desenhar telas, pensar os comandos desejados, onde ficarão os botões e entender a ligação entre uma tela e outra é essencial”, diz Omar Pavel, presidente do IMD. Defina também a quantidade de telas e as plataformas em que ele deverá funcionar: iOS, Android, Windows Phone, etc.

2. Tenha o conteúdo

Não adianta ter uma plataforma boa, se não há com que alimentá-la. Os apps de pesquisas de passagens aéreas, por exemplo, precisam ser constantemente alimentados com as informações corretas, e é preciso ter acesso a essas informações. “É comum uma pessoa chegar com a ideia, mas sem se planejar sobre a inserção no banco de dados. Muitas vezes ela não tem nem ideia de que essa tarefa é necessária”, alerta Omar.

3. Defina cada tela

Depois da ideia geral, é preciso lapidar. Saiba o que cada tela do app apresentará, quais caminhos devem ser feitos e defina cada botão dentro dele.

4. Faça o orçamento

Caso vá contratar uma empresa para desenvolver o app para você, é depois de ter todas as etapas acima definidas que você saberá o preço que ele custa. Monte uma maneira de apresentar e pesquise bem.

5. Defina o design

Imagem é essencial. Com a equipe que montará o app para você, pense muito bem em logo, cores e distribuição dos elementos, porque precisar mudar é uma dor de cabeça que afasta clientes.

6. Programe

Só agora o app passa a ser realmente produzido, os códigos são criados e o formato é realmente definido.

7. Teste (muito)

Lançar um app com erros pode ser fatal. Caminhe por todas as funções do seu produto, lance uma versão beta para um público restrito que possa ajudar a encontrar possíveis falhas e use todos os feedbacks a seu favor.

8. Participe do lançamento e divulgação

Agora é o momento de mostrar aos usuários a criação. Inclua seu app nas lojas eletrônicas e começar a mostrar para as pessoas. Se for o caso, crie páginas nas redes sociais e divulgue por lá.

9. Avalie

Depois de lançar o aplicativo, você deve ouvir as pessoas que baixaram. De acordo com o IMD, esta etapa normalmente é deixada de lado, mas é essencial para que o app tenha sucesso. “Nem sempre o aplicativo será utilizado pelo usuário da forma que o idealizador imaginou. Às vezes uma função ganha a preferência dos usuários em detrimento de outra”, explica Pavel. Fique atento a essas nuances.

10. Faça a manutenção

O dinamismo da internet faz com que tudo precise ser ainda mais constantemente atualizado. A criação é “viva”, precisa estar sempre melhorando para manter o apelo.