Conheça a Flipkart, a startup indiana de US$ 12 bilhões

Junior Borneli

Por Junior Borneli

18 de julho de 2017 às 22:17 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

O maior varejista da Índia, em número de vendas, seguiu uma trajetória comercial semelhante à da Amazon, onde seus dois fundadores já trabalharam.

Sachin Bansal e Binny Bansal, que não são parentes, mas compartilham o mesmo sobrenome, trabalharam na Amazon Web Services em Bangalore antes de se juntarem para desenvolver um site de comércio eletrônico para indianos, com apenas US$ 6.000.

Como a Amazon nos EUA, a Flipkart começou vendendo livros porque os preços eram baixos e os custos com logística eram suportáveis.

Mais tarde, o portal começou a vender eletrônicos, antes de se transformar em uma plataforma de varejo para pequenas e grandes empresas venderem seus produtos.

Em 2013, a Flipkart também se expandiu para vender produtos com sua própria marca, como tablets, computadores e smartphones, num modelo comercial semelhante ao da Amazon.

O Bank of America disse que, no final de 2016, a Flipkart já controlava cerca de 43% do volume de comércio eletrônico da Índia.

O StartSe está organizando uma missão para a Índia, um dos países mais promissores do mundo. Levaremos 25 pessoas para conhecer o país que mais cresce no mundo. Clique aqui para conhecer o programa.

A FlipKart é a 11ª startup mais valiosa do mundo.