Concorrência, um trampolim para o aprendizado e para o seu sucesso

Avatar

Por André Macedo

3 de outubro de 2016 às 12:21 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

André Macedo*

Este mês ensino você, empreendedor, a encarar a concorrência como um ponto positivo para o bom desempenho de seu negócio

Em setembro, trouxe um exemplo de um conhecido que resolveu empreender sem se atentar aos fatores primordiais para o desenvolvimento de sua empresa. Um deles foi, justamente, a concorrência. E é, para isso, que chamo atenção nesse artigo de hoje.

A concorrência precisa ser encarada por você, empreendedor, como um fator estratégico, de modo que se torne uma verdadeira aliada em seu dia a dia. Sabe por quê? Porque será ela, a concorrência, a responsável pela avaliação de parâmetros e pelos alertas em relação a possíveis erros a serem evitados sem nem mesmo serem cometidos. Isso quer dizer que, sim, a concorrência é saudável e seu negócio será muito mais eficiente se você a enxergar como um trampolim para seu sucesso.

Comecemos então a entender o verdadeiro sentido dessa concorrência. Em minhas últimas férias em família fomos à capital do Ceará, Fortaleza. E, um belo dia, nos indicaram um local para degustar tapiocas. E lá fomos nós, bem animados, pois só de ouvir a palavra ‘tapioca’, já ficamos com aquela vontade e água na boca, ou seja, criamos uma expectativa grande a respeito.

Ao chegarmos ao lugar, nos deparamos com umas 25 barraquinhas de tapioca lado-a-lado. Uma marca de café era patrocinadora do ambiente, de forma que a decoração das barraquinhas era idêntica. Aí eu logo pensei: como vou escolher e adivinhar qual seria a melhor tapioca? A primeira ideia foi perguntar uma-a-uma há quanto tempo faziam tapioca e estavam no mercado. Mas, estava com duas crianças e muita fome e não teria tempo para esse tipo de apuração naquele momento.

Daí pensei: como posso diferenciar a melhor de forma rápida, sem que eu saia perguntado para cada uma? Qual o diferencial que me chama atenção? Logo notei que, em uma das barraquinhas, a iluminação era diferente em termos de claridade. Sendo a mais clara delas, parecia ser a mais limpa e, para minha surpresa, ainda tinha as paredes pintadas de branco. Peguei minha família e nos direcionamos para lá.

Vejam que interessante: no meio de 25 tapiocarias havia apenas uma que se destacava por meio de um ambiente mais claro e paredes brancas. A que se devia tal diferenciação? Ao fato de a empreendedora ter parado para olhar suas companheiras e pensado em como poderia se destacar em meio a tanta concorrência. Em princípio, parece algo simples, mas não é. Todas que ali estavam fazem tapiocas relativamente boas. Afinal, são especialistas nesse tipo de produto. No entanto, quando você se coloca na posição do cliente e tenta entender como o cliente toma suas decisões de compra, você está a um passo da concorrência.

Uma mente empreendedora está retratada nesse exemplo que mostra, de maneira objetiva, que sem gastos excessivos de marketing a tapioqueira se preparou para ficar em evidência. De fato, funcionou. Essa barraquinha era nitidamente a mais cheia, o que atraiu de maneira natural, um número maior de pessoas pela curiosidade de saber o motivo de o local estar mais cheio do que as demais.

Portanto, é necessário levar em consideração o que a concorrência faz, como ela inova e se reinventa a cada dia, pensando no crescimento da categoria e não só, exclusivamente, em seu próprio negócio. É preciso lembrar que se a categoria de negócio a qual sua empresa pertence não vai bem, é bem provável que você enfrente dificuldades em progredir. Agora, se a categoria se mostra em franco crescimento, a chance de seu negócio prosperar é maior. Concorda?

Como lição, vale ressaltar a necessidade do aprendizado com o erro de terceiros para não precisar errar também. Se você aproveitar um tempo do seu dia para olhar, com calma, no que seus concorrentes já erraram e entender os motivos, com certeza você não errará igual.

Outra questão importante para levar em consideração é prestar atenção no que seu concorrente está fazendo para se posicionar, sempre, um passo a frente. Assim, seu cliente percebe o valor agregado de seu produto e/ou serviço e escolhe você.

Gostou das dicas? Então comece já a notar o que a concorrência está fazendo e se programe para ser mais rápido e fazer melhor.

*André Macedo é um dos fundadores da ZeroPaper (www.zeropaper.com.br), startup que, em menos de dois anos, conquistou mais de meio milhão de clientes e faturou mais de R$ 2 milhões no mesmo ano com sua ferramenta de gestão de finanças para micro e pequenas empresas. Em janeiro de 2015, a ZeroPaper foi comprada pela Intuit (www.quickbooks.com.br), maior desenvolvedora global de software para gestão financeira. Atualmente, André Macedo responde pela operação no País como Country Manager da Intuit Brasil.

O executivo já teve outras duas startups e é formado em Tecnologia em Redes de Computadores e Sistema de Informações com MBA em Gestão de Segurança da Informação. Sua carreira foi focada no mercado de Finanças, no qual trabalhou por mais de 12 anos, em bancos públicos e privados, passando pelas áreas de TI, Segurança da Informação e Gerência de Projetos.