Como uma escola conseguiu lucrar US$ 40 milhões com o Snapchat

Avatar

Por Júnior Borneli

6 de março de 2017 às 13:54 - Atualizado há 5 anos

Logo Novo Curso

Transmissão exclusiva: Dia 08 de Março, às 21h

Descubra os elementos secretos que empresas de sucesso estão usando para se libertar do antigo modelo de Gestão Feudal de Negócios.

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Uma escola baseada no Vale do Silício, Califórnia, investiu US$ 15 mil dólares no Snapchat quando ele ainda era um projeto de empresa. A Saint Francis High School usou parte do seu dinheiro destinado a filantropia e decidiu apoiar os jovens empreendedores que criaram o Snapchat.

Com a estreia da empresa na Bolsa de Valores de Nova York, a empresa vendeu um terço da sua participação na empresa e lucrou incríveis US$ 24 milhões.

Esse tipo de movimento é cada vez mais comum e escolas e universidades do mundo todo estão se aproximando de startups. Isso, aliás, será discutido durante o Edtech Class, evento que vai falar sobre a revolução que a tecnologia está gerando no mercado educacional. É o maior encontro desse tipo já feito no país e vai reunir mais de 400 executivos do mercado educacional.

O diretor da escola, Simon Chiu, disse que “o investimento da escola na Snap amadureceu e deu-nos um impulso significativo à medida que continuamos o nosso trabalho para realizar as metas estabelecidas em nosso plano estratégico inspirado na comunidade”.

Essa visão de negócios da Saint Francis High School mostra que, além de incentivar o empreendedorismo entre os alunos, as escolas e universidades devem reservar uma fatia de seu orçamento para possíveis investimentos, estimulando assim a criatividade e inovação, o que a médio e longo prazo pode gerar ótimos resultados financeiros.

A abertura de capital do Snapchat, feita no final de fevereiro, elevou o valor de mercado da empresa para US$ 34 bilhões. Esse valor coloca a empresan a frente, por exemplo, do Banco do Brasil, avaliado em US$ 30,6 bilhões. Me impressiona essa transformação, surgimento de novos negócios gigantes nos últimos anos.

Seria muito melhor se todos tivessem abertura para realizar esse tipo de investimento.

Se você quer saber mais sobre como escolas e universidades podem se aproveitar do movimento que está transformando as universidades, participe do Edtech Class. Conheça o evento clicando aqui.