CEO da Microsoft alerta: navegador de internet vai morrer em breve

Avatar

Por Paula Zogbi

16 de novembro de 2015 às 09:58 - Atualizado há 5 anos

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

Esqueça o ato de abrir abas em navegadores para acessar os sites que precisa. Segundo o CEO da Microsoft, Satya Nadella, em breve a Inteligência Artificial fará todo o trabalho por você, através de aplicativos como a assistente eletrônica Cortana, da sua companhia, e a Siri, da Apple.

Na conferência O’Reilly Next: Economy summit, ele afirmou que essa tecnologia “é inevitável”. A mudança ocorre basicamente com o fim da necessidade de navegar através dos aplicativos: conforme o usuário conversa com o assistente virtual, ele saberá exatamente o que abrir. Se você pergunta, por exemplo, se hoje vai chover, o assistente virtual do seu smartphone sabe onde buscar essa informação (na maioria das vezes, no Google); mas isso pode ser aplicado a todos os outros apps também – aliás, a nova versão do Android, Marshmallow, já cumpre essa interatividade em alguns celulares.

Para Nadella, no futuro as pessoas se acostumarão com essa facilidade, e será comum ver todo mundo conversando com um smartphone por aí – como no filme de Scarlett Johansson “Her”. Ele chega ao ponto de afirmar que coisas como mouses e teclados se tornarão obsoletas.

No mesmo evento, o guru de inteligência artificial do Facebook, Alexandre Lebrun, e o criador da Siri, Adam Cheyer, contestaram pessoas que dizem que essas ferramentas são exclusivas para a elite.

O exemplo de Cheyer foi uma pessoa que precisaria escolher um vinho que combinasse com um determinado prato. De acordo com ele, para isso, atualmente seriam necessárias 4 pesquisas: quais vinhos combinam com o prato; onde encontrar esse vinho; quais delas estão no caminho para a sua casa e como chegar nelas. Sua nova companhia, Viv, pretende dar conta de fazer todas essas pesquisas simultaneamente.