Brasil e Reino Unido assinam memorando para cooperação bilateral em inovação

Da Redação

Por Da Redação

8 de agosto de 2016 às 19:15 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

O ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira, e o ministro de Comércio e Investimento do Reino Unido, Mark Price, assinaram na última quinta-feira (4), no MDIC, em Brasília, um memorando para cooperação bilateral em inovação.

Em breve, MDIC e Innovate UK, agência de inovação do Reino Unido, vão lançar uma chamada para empresas brasileiras e britânicas financiada pelo Newton Fund, fundo britânico para desenvolvimento científico, pelo BNDES e pela Empresa Brasileira de Inovação Industrial (EMBRAPII).

A chamada será voltada para projetos de desenvolvimento de tecnologias para smart cities e ambientes urbanos sustentáveis, e envolve internet das coisas, big data, smart grids, tecnologias de transporte multimodais e para controle de tráfego, energia limpa, controle e gasto de água e infraestrutura blue-green.

“Para diversas atividades que envolvem pesquisa científica, como planejar cidades inteligentes, e desenvolver energia limpa, a colaboração internacional é crucial. Com parcerias entre os melhores pesquisadores do Brasil e do Reino Unido, estaremos mais preparados para enfrentar os desafios do mundo e melhorar a vida de milhões de pessoas”, afirmou Lorde Price.

Relações comerciais bilaterais

Lord Price ressaltou a janela de oportunidade para estreitar as relações bilaterais de comércio entre o Brasil e o Reino Unido, após decisão do seu país de deixar a União Europeia. Marcos Pereira aproveitou a visita de Lorde Price para demostrar o interesse em aprofundar o diálogo bilateral. “Agradeço a iniciativa do Reino Unido de começar pelo Brasil as conversas para ampliar o comércio com a América do Sul. Acho importante iniciarmos prontamente as iniciativas para intensificar os fluxos de comércio e investimentos entre nossos países”.

Lorde Price confirmou que a saída do Reino Unido da União Europeia é um fato. Ele reafirmou a importância do Brasil como um dos principais parceiros comerciais do continente, e espera que os dois países aprofundem ainda mais suas relações comerciais e de investimentos.

Marcos Pereira colocou a equipe técnica do MDIC à disposição do Ministério de Comércio e Investimento do Reino Unido e afirmou que esta também será uma grande oportunidade para o Brasil aumentar suas exportações para aquele país. Em 2015, apenas 1,5% do total das vendas externas brasileiras foram destinadas ao mercado britânico.

Também participaram da reunião o Embaixador do Reino Unido no Brasil, Alex Ellis, e o coordenador de Política Comercial do Departamento para Comércio Internacional do Reino Unido, Paul Walters . Pelo lado brasileiro, participaram também o Secretário Executivo do MDIC, Fernando Furlan, o Secretário de Comércio e Serviços Marcelo Maia, o Secretário de Desenvolvimento e Competitividade Industrial, Igor Calvet, bem como o Secretário substituto de Comércio Exterior, Abrão Neto e a Assessora para Assuntos Internacionais Marcela Carvalho.

Intercâmbio Comercial

Em 2015 o Brasil exportou para o mercado britânico US$ 2,9 bilhões em produtos e importou US$ 2,8 bilhões, com superávit de US$ 106 milhões para o Brasil. Os principais produtos brasileiros exportados para o Reino Unido  no ano passado foram ouro, minério de ferro, café, soja e carnes. Compramos em 2015 do Reino Unido, principalmente medicamentos para medicina humana e veterinária, automóveis, inseticidas e compostos heterocíclicos. O Reino Unido foi 15º principal mercado para as exportações e 14º para as importações brasileiras, em 2015. A expectativa é aumentar o intercâmbio bilateral a partir do acordo que deve começar a ser negociados nos próximos meses.

Mensagem do Editor
Ei, tudo bom?
Gostaria de agradecer pela visita! Meu nome é Felipe Moreno, sou editor-chefe do StartSe e, como muito de vocês, dono de uma (minúscula) startup de mídia.
E vou te fazer um pequeno convite: vamos bater um papo! É só se cadastrar aqui embaixo e eu vou te enviar alguns e-mails para você com o melhor do nosso conteúdo para te ajudar, seja você um empreendedor, funcionário, investidor ou apenas interessado neste maravilhoso mundo!
É um caminho de comunicação direto que nenhum outro portal oferece para seus leitores. E a intenção é construir uma comunidade vibrante que esteja preparada para todos os enormes desafios que virão. Vamos construir conhecimento e conteúdo juntos! Conto muito com a presença de vocês neste papo!
[php snippet=5]
E não é só isso! Você tem alguma sugestão de pauta? Quer conversar sobre sua startup? Assessora alguma empresa? Tem alguma dica que pode ajudar outros leitores? Quer ter a SUA matéria publicada no site?
O StartSe quer ouvir de VOCÊ, nosso leitor, o que precisamos fazer para melhorar cada vez mais o site! Deixamos o form abaixo para você, mas se quiser, basta mandar um e-mail para redacao@startse.com.br!
 [contact_bank form_id=3]
[php snippet=9]
E por último, não esqueçam de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook! Lá poderemos debater tecnologia, inovação, startups, empreendedorismo e criar um ambiente saudável de troca de opiniões e networking!