Bossa Nova Investimentos aporta R$ 1,5 milhão em 5 startups

Avatar

Por Lucas Bicudo

13 de setembro de 2016 às 19:30 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Bossa Nova Investimentos, empresa de investimentos seed liderada pelos empresários Pierre Schurmann e João Kepler, anuncia ter realizado um aporte de R$ 1,5 milhão em cinco startups: 33e34Veek,  Hotel QuandoTrakto e CleanCloud.

Disposta a ampliar e diversificar seu portfolio, a previsão é investir em um total de 20 empresas até o final do ano. Até o momento, a Bossa Nova já apoiou mais de 70 startups com seed capital, que, juntas, estão avaliadas em mais de R$ 100 milhões e alcançaram um retorno não realizado (IRR) de 55% ao ano. O valor dos aportes varia de acordo com o perfil e necessidade do negócio.

“Escolhemos essas startups para alocar seed money com base exclusivamente em nossa tese de investimento, que contempla desde o primeiro estágio do negócio, ganho de tração e perspectivas futuras. Estamos interessados especialmente em empreendedores que compartilhem da nossa visão de investimento e precisem de apoio de capital para escalar e alcançar novas rodadas de investimentos com VCs e fundos. Este é o caso destas cinco empresas”, assinala João Kepler, vencedor do prêmio Spark Awards da Microsoft na categoria “Investidor Anjo do Ano em 2015”.

O interesse da Bossa Nova em seguir investindo em startups no Brasil se justifica pelas perspectivas positivas para o mercado digital nos próximos anos, que irá oferecer muitas oportunidades para formatação e consolidação de negócios disruptivos.

De acordo com levantamento feito pela consultoria Capgemini, com 5,2 mil investidores com patrimônio acima de US$ 1 milhão, o investimento em startups será a melhor opção na próxima década. A pesquisa indicou que o aporte de capital em negócios nascentes só irá perder para as fintechs, apontado por 35,7% como o setor que mais irá gerar novos milionários nos próximos anos. O segmento de alta tecnologia foi mencionado por 30,9% dos entrevistados. Outra pesquisa conduzida pela Anjos do Brasil revelou um potencial de R$ 1,7 bilhão para investimentos anjo no país. Com o setor em alta e expectativas positivas de crescimento, as startups seguirão trazendo oportunidades desafiadoras e com alto potencial de lucratividade.

“Criamos a Bossa Nova com a proposta de atuarmos exclusivamente com nosso grupo de investidores. Nossa missão é contribuir com o ecossistema empreendedor brasileiro. Contabilizamos mais de 16 anos de experiência em investimentos em startups. Para realizar uma alocação eficiente de capital seguimos sempre uma receita que busca empresas com capacidade de escala e potencial de compra por um player estratégico”, acrescenta Pierre Schurmann, que desde os primórdios da Internet no Brasil já investiu e realizou saídas bem sucedidas em cinco empresas.

[php snippet=5]
E por último, não esqueçam de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook!