Bossa Nova fecha 5 novos investimentos e tem fome para mais 20

Da Redação

Por Da Redação

3 de outubro de 2016 às 18:18 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A Bossa Nova Investimentos, de Pierre Schurmann e João Kepler, fechou mais cinco investimentos no mês de setembro. Com isso, a firma de investimentos, uma das principais do Brasil, já chegou a um portfólio de mais de 60 startups, com valor de mercado estimado em mais de R$ 100 milhões.

A empresa investiu em Razoom, 3Days, Contentools, AIO e Blogo. Em agosto, haviam sido cinco investimentos: Hotel Quando, Veek, CleanCloud, Trakto e 33/34 Shoes. A Bossa Nova espera fechar mais 20 até o final do ano.

A empresa entende que vai se consolidando como um dos principais instrumentos no Brasil – e destaca seus resultados acima da média: 55% de IRR (Internal Rate of Return anual), um número que alegra. A estratégia da Bossa Nova é buscar investimentos próximos do break even e trabalhar com Seed Capital, investindo cerca de R$ 500 mil por startup.

“Como vocês estão acompanhando a Bossa Nova não para de trabalhar para aperfeiçoar seus serviços e aumentar de forma gradativa e consistente sua atuação no mercado. Estamos focados em desenvolver novos meios de comunicação com nossos  investidores e continuamos na busca constante por novos e bons negócios”, explica Pierra Schurmann.

Em setembro, a Bossa nova também criou a Rede Bossa, para oferecer benefícios exclusivos para as startups do portfólio da Bossa Nova. “A ideia desta iniciativa é fazer com que todas as startups possam oferecer benefícios, assim como usufruir dos mesmos. A ideia é compartilhar os serviços e vantagens entre as startups da Bossa Nova para que todos tenham a oportunidade de desenvolver seu negócio e crescer juntos. Vários serviços já estão disponíveis tais como de contabilidade, jurídico, marketing, assessoria de imprensa, vendas, mentoria, serviços para otimizar e reduzir custos referentes ao armazenamento de dados na nuvem, serviços por assinatura de produtos, entre vários outros. A ideia é interagir, compartilhar, economizar e maximizar”, conclui João Kepler, sócio da Bossa Nova Investimentos.

[php snippet=5]
E não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook!