As expectativas para o iPhone 7 nunca foram tão altas e pressionam a Apple

Avatar

Por Lucas Bicudo

25 de agosto de 2016 às 12:14 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

É esperado que a Apple anuncie o novo iPhone 7 no começo de setembro e as apostas nunca foram tão altas. Após anos de crescimento vertiginoso e uma concorrência cada vez mais latente, parece que a água bateu e a Apple tem de entregar um aparelho tão inovador quanto foi o 4S ou o 6, por exemplo.

E pelos rumores, as coisas não são bem assim.

De acordo com informações de uma pesquisa feita pela IDC, as vendas de iPhone caíram 7,7% no segundo trimestre de 2016, comparado ao mesmo período do ano anterior. É o terceiro trimestre consecutivo que a queda é contabilizada.

A Apple entregou 44,4 milhões de aparelhos no segundo trimestre de 2016, contra 48,1 milhões em 2015. Sempre há uma queda de vendas quando se espera o lançamento de um novo modelo, mas esse declínio é notório por duas razões: primeiro, as pessoas realmente estão comprando menos aparelhos do que antes; e segundo, as ações no mercado também estão caindo.

O iPhone é o core business da companhia e sua saúde depende estritamente de como anda a saúde desse mercado. Em abril deste ano, a empresa anunciou seu lucro trimestral e ficou evidente o primeiro declínio ano a ano desde 2003.

Diante desse cenário, investidores estão completamente atentos em como o iPhone 7 irá ajudar a companhia a voltar para seus dias de glória.

O que está por detrás desse declínio?

Os modelos atuais de smartphones da Apple não fizeram tanto sucesso quanto os primeiros e estão pressionados pela desaceleração do crescimento do mercado. A baixa demanda na China também aparece como um belo motivo, à medida que Tim Cook mira seus esforços para levantar o primeiro centro de desenvolvimento e pesquisa em solo chinês.

Além disso, os consumidores estão demorando mais para trocar seus smartphones, seja por mudanças nos contratos de planos de telefonia ou pela crescente demanda do mercado secundário de usados. Há também a perspectiva pessimista que vem na corda de que o iPhone 7 mais uma vez terá design semelhante ao seu antecessor.

O lucro líquido da Apple foi de US$ 7,8 bilhões no terceiro trimestre do ano fiscal, uma queda na comparação com os US$ 10,6 bilhões registrados no mesmo período do ano anterior. A receita recuou 14,6% para US$ 42,3 bilhões – o total chegou a US$ 49,6 bilhões no ano passado.

Não é que a Apple esteja na pior, mas estamos falando de uma Moby Dick que anualmente é rastreada e caçada. Se nada significativo indicar que a companhia está dando o próximo passo para a disrupção, a tendência é que a dor de cabeça dure mais do que o necessário.

(via Business Insider)

Mensagem do Editor
Ei, tudo bom?
Gostaria de agradecer pela visita! Meu nome é Felipe Moreno, sou editor-chefe do StartSe e, como muito de vocês, dono de uma (minúscula) startup de mídia.
E vou te fazer um pequeno convite: vamos bater um papo! É só se cadastrar aqui embaixo e eu vou te enviar alguns e-mails para você com o melhor do nosso conteúdo para te ajudar, seja você um empreendedor, funcionário, investidor ou apenas interessado neste maravilhoso mundo!
É um caminho de comunicação direto que nenhum outro portal oferece para seus leitores. E a intenção é construir uma comunidade vibrante que esteja preparada para todos os enormes desafios que virão. Vamos construir conhecimento e conteúdo juntos! Conto muito com a presença de vocês neste papo!
[php snippet=5]
E não é só isso! Você tem alguma sugestão de pauta? Quer conversar sobre sua startup? Assessora alguma empresa? Tem alguma dica que pode ajudar outros leitores? Quer ter a SUA matéria publicada no site?
O StartSe quer ouvir de VOCÊ, nosso leitor, o que precisamos fazer para melhorar cada vez mais o site! Deixamos o form abaixo para você, mas se quiser, basta mandar um e-mail para redacao@startse.com.br!
 [contact_bank form_id=3]
[php snippet=9]
E por último, não esqueçam de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook! Lá poderemos debater tecnologia, inovação, startups, empreendedorismo e criar um ambiente saudável de troca de opiniões e networking!