As 5 perguntas fundamentais para validar sua startup

Conhecer o cliente, identificar o problema, criar uma solução, entregar valores e definir o tamanho do mercado são pontos essenciais para qualquer negócio

Avatar

Por Júnior Borneli

8 de março de 2016 às 12:13 - Atualizado há 4 anos

Sempre quando alguém pensa em criar um negócio, a primeira dúvida que vem à cabeça é: será que esse projeto faz sentido? Mesmo as pessoas que já têm algum tipo de negócio pensam nessa questão, uma vez que ela é fundamental para o desenvolvimento ou crescimento da empresa.

Mas como saber se um negócio ou ideia faz sentido? Como entender se as coisas estão indo na direção correta?

Nós desenvolvemos um método de validação de ideias e negócios a partir de 5 perguntas fundamentais extraídas do curso Startup de A a Z. Através das respostas para cada uma delas, o empreendedor consegue ter uma visão geral do negócio e entender se está na direção certa ou se precisa rever alguns pontos. A primeira – e talvez a mais importante – é:

  1. Você conhece o seu cliente?

Conhecer os clientes e entender quais são os seus desejos e necessidades é o princípio básico para qualquer processo de venda. É importante saber qual é o padrão de consumo desse cliente, qual sua faixa etária, em que classe social ele se encaixa, quais são suas necessidades e desejos, se ele é um comprador online ou off-line, se o celular dele tem acesso à internet e, principalmente, se ele é o público alvo do seu produto.

Com as informações, começa-se a desenhar o cenário no qual será inserida a ideia. Se o negócio que você pretende criar se encaixa perfeitamente ao público que você pretende atingir, siga em frente. Sabendo disso, você deve se perguntar:

  1. Qual problema desse cliente eu consigo resolver?

Essa pergunta pode ser entendida também como “o que eu ofereço torna a vida das pessoas melhor? ”. Os consumidores são movidos por duas forças: necessidade e desejo. Portanto, se você entregar um produto ou serviço que resolva definitivamente um problema do seu cliente, você fará com que seu produto seja desejado e defendido pelos usuários.

Depois de conhecer o cliente e enxergar o problema que você é capaz de resolver, é preciso se perguntar:

  1. Meu produto é a solução definitiva para o problema do cliente?

Ao identificar um problema e tentar solucioná-lo, você precisa ter a certeza de que o seu produto ou serviço é um “antibiótico” e não um “analgésico”. Antibióticos curam doenças e analgésicos tratam sintomas.

Quando você cria um produto ou serviço ele precisa satisfazer, por completo, as necessidades dos clientes para que eles não tenham vontade de buscar outra alternativa.

Os consumidores modernos estão muito ligados às questões sociais. Então, sua empresa precisa trazer um benefício social agregado ao produto ou serviço que oferece. É a quarta pergunta:

  1. Que valores a solução que você criou oferece?

Trago o exemplo dos apps de táxi: além de oferecer um serviço cômodo, com segurança e agilidade, ainda contribuem para a mobilidade urbana e com a segurança dos usuários. E, de quebra, fez a receita dos taxistas crescer em torno de 30% com a otimização das corridas. No curso Startup de A a Z você tem mais exemplos disso.

Por fim, mas não menos importante, você deve se perguntar:

  1. O mercado no qual seu projeto ou empresa está inserido é grande o bastante?

Principalmente se o seu produto ou serviço for algo digital, ganhar escala é fundamental para o sucesso. Você pode mensurar o tamanho de um mercado analisando seus concorrentes, pesquisando sobre matérias e artigos e acompanhando o desenvolvimento de empresas que fazem algo parecido com a sua. Se você quer ter uma empresa grande, ela precisa estar inserida em um mercado muito grande.

O mais importante nesse processo de validação da sua ideia ou empresa, é a teoria do “fast fail”, ou seja erre rápido. Quanto mais cedo você identificar falhas na sua empresa, maiores serão as suas chances de corrigir e crescer. Andar muito tempo pelo caminho errado torna o processo de volta mais difícil.

Então, se perceber que algo não vai bem, refaça essas perguntas, analise seu negócio e recomece quantas vezes for preciso. Lembre-se que para conquistar o mundo é preciso, antes, dominar a rua!

Gostou desse conteúdo? Ele faz parte do curso Startup de A a Z, que acontece no próximo dia 24, às 20h, e está com inscrições abertas. Clique aqui e conheça o conteúdo!