As 12 startups mais “quentes” que estão sendo incubadas na USP

Da Redação

Por Da Redação

24 de agosto de 2016 às 12:44 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

O sistema educacional é extremamente importante para o fortalecimento do ecossistema brasileiro de startups. É necessário que as universidades e faculdades incentivem o empreendedorismo e permitam que as pessoas tenham as condições ideias para começar.

Por conta disso, a USP (Universidade de São Paulo) conta com a Cietec, o Centro de Inovação, Empreendedorismo e Tecnologia, uma incubadora de startups localizada dentro da própria Cidade Universitária, sede da universidade na cidade de São Paulo. Fundada em 1998, o Cietec oferece serviços de apoio para demandas nas áreas de gestão tecnológica, empresarial e mercadológica, além de infraestrutura física para a instalação e operação dessas empresas.

Não é a única – várias universidades possuem espaços para que seus alunos desenvolvam-se com custos subsidiados e mentorias -, mas é a principal do país, contando com uma “filial” na unidade da USP em Mogi das Cruzes também. No total, o Cietec conta com mais de 120 startups sendo incubadas neste momento. Por isso, pedimos ajuda para que eles escolhessem 12 startups tidas como mais promissoras por lá, confira!

Conheça as doze:

3DUX – Caminhando ao lado das novas tecnologias na medicina, a startup desenvolve biomodelos através da tecnologia de impressão 3D, que vem sendo cada dia mais utilizada pelo mundo, por conta de sua funcionalidade. A utilização dessa nova tecnologia têm salvado algumas vidas, pois ao fazer a impressão do órgão que está com algum problema, os médicos podem analisar melhor o que acontece, e assim, pensar no procedimento mais correto. A 3DUX oferece soluções para complementação diagnóstica, planejamento cirúrgico,  guias cirúrgicas paciente-específicas, modelos educacionais, dentre outras. E conta com uma equipe qualificada de médicos e engenheiros.

Brasil Ozônio – Brasil Ozônio desenvolve soluções e sistemas de baixo custo, que utilizam ozônio para o tratamento de água, ar e efluentes. A ideia do empreendedor Samy Menasce é utilizar o gás, um potente bactericida, para diversos usos, desde domésticos até industriais e nos agronegócios. Hoje, a empresa tem mais de 3 mil instalações, em grandes clientes como 3M, McDonald’s, Unisinos, indústrias Yara, hotéis Hilton e Renaissance, entre outros. Uma das aplicações é o uso do ozônio pela Embrapa para o combate aos carrapatos no gado, exemplo de tecnologia fora da prateleira. Também faz uso do ozônio na descontaminação de águas utilizadas na lavagem de minas de carvão, em um projeto em parceria com a Fundação Pátria e UNESC, com financiamento do BNDES.

BR3-Denguetech – A startup desenvolve tecnologias em química e biotecnologia. E com suas inovações, tem como objetivo melhorar a qualidade da agricultura e saúde das pessoas. Desde 2010 a empresa desenvolve bioprodutos. Agora está com o Denguetech, linha de larvicidas para controle de vetores da dengue, malária e filariose em aprovação na Anvisa. Trata-se de um tablete que contém o microrganismo Bacillus thuringiensis israelensis, conhecido como Bti. Seu funcionamento é muito simples, basta colocar o comprimido no recipiente onde pode se acumular água, mesmo que ainda esteja seco, e isso já basta para inviabilizar o criadouro por um período de 60 dias. Quando a água chegar e os ovos do mosquito eclodirem, as larvas vão ingerir o Bti e morrerão antes de se tornarem adultos.

DEV Tecnologia – A internet das coisas é uma realidade tecnológica que se tornará cada vez mais comum. Criada pelos engenheiros Camilo Rodegheri e Marcelo Pesse, a empresa ainda conta com o know-how de outros colegas da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP). A startup, que começou focada em pesquisa, equipando laboratórios científicos tem seu maior projeto em um sistema de monitoramento e gestão de energia elétrica. O projeto – patenteado pela DEV – informará dados para que os gestores dos edifícios dividam a conta de luz de acordo com o uso de cada aparelho e cada setor da instalação, e acumulem dados sobre consumo e qualidade de energia elétrica de todo o imóvel. O medidor de energia terá baixo custo para a empresa contratante.

Genera – Criada em 2010, a Genera é uma empresa de inovação na área laboratorial, que tem como objetivo desenvolver e oferecer testes diferenciados de biologia molecular. Com mais de 10 mil análises realizadas, a startup conta com toda a infraestrutura necessária, dentro dos padrões internacionais de qualidade. E uma equipe técnica formada por experientes profissionais no campo da biologia molecular e identificação humana.

Naked Monkey / VR Monkey – A empresa começou desenvolvendo aplicativos e jogos digitais, para dispositivos multi plataforma. E já conta com a parceria de grandes empresas, como Nokia e Intel.  Após receberem o primeiro investimento, e por conta dos avanços tecnológicos, decidiram mudar o foco da startup para realidade virtual.

Rochmam – A empresa é responsável pelo desenvolvimento de equipamentos capazes de reciclar solventes. O processo reduz em até 90% o uso de novos solventes, além de contribuir com o meio ambiente pela destinação correta de um volume menor de resíduo. A tecnologia já era aplicada fora do país, e os empreendedores decidiram trazer para o Brasil, onde a produção local das máquinas tornaria o produto mais atrativo. A Rochman trabalha tanto com a venda quanto com o aluguel de suas máquinas. Na locação a redução de custos do cliente chega a 50%, e na compra, pode alcançar redução de 90% a 95%.

Bright Photomedicine – A fototerapia tem eficácia comprovada para o tratamento de inúmeras doenças, mas ainda é pouco utilizada, por conta de seu alto custo e difícil manuseio. Pensando nisso, a Bright Photomedicine desenvolveu o Light-Aid, um curativo portátil e flexível que utiliza a luz para a redução e bloqueio da dor em qualquer parte do corpo.A luz promove reações bioquímicas no interior de células deficientes levando-as para um estado mais saudável. A empresa é a primeira no mundo a integrar a eletrônica flexível à inteligência artificial para proporcionar um equipamento simples, eficaz e acessível.

3D CRIAR – A 3D Criar oferece soluções para o setor da educação através de tecnologias de impressão 3D, com treinamento para o usuário e ferramentas educacionais. Esta tecnologia permite reduzir o custo e acelerar o desenvolvimento de projetos acadêmicos. Escolas privadas do ensino médio, escolas técnicas, faculdades tecnológicas e universidades  poderão contar com uma nova ferramenta para objetos de aprendizagem, recursos dinâmicos e proporcionar a interação entre alunos e professores por meio do aprendizado colaborativo e motivacional. Não se trata de vender maquinas, mas sim de contribuir para o desenvolvimento da Educação, popularizar novas tecnologias e possibilidades de processos além de preparar os estudantes para as profissões do futuro.

Itatijuca Biotech – A Itatijuca realiza o processamento mineral sustentável e fornecemos tecnologia baseada em biotecnologia e química verde, para o tratamento de minérios, rejeitos e efluentes de difícil gestão. Seu principal produto, o Biomidas foi desenvolvido para o processamento mineral biotecnológico e permite a recuperação de cobre e outros metais presentes em minérios oxidados e sulfetados, bem como o pré-tratamento de minérios e concentrados refratários de ouro antes do processo de cianetação. O BioMIDAS também pode ser utilizado para a resolução de problemas ambientais como a contaminação por arsênio e a drenagem ácida de minas.

SOLLIS – Soluções Integradas à Saúde é a empresa responsável por introduzir no Brasil o conceito de Prescrição Eletrônica, oferecendo uma plataforma intuitiva e segura, que colabora para a integração de médicos, pacientes e estabelecimento de saúde a fim de melhorar a qualidade da Assistência Farmacêutica em nosso país. A SOLLIS busca na tecnologia ferramentas para melhorar a eficiência e reduzir os riscos à saúde.

Alpha Br – Fundada em 2002, a Alpha Br tem como objetivo desenvolver tecnologia para produção de fármacos de alto valor agregado, como: clonazapam; cloxazolam, entre outros. Caso alguma empresa farmacêutica se interesse por ter um fornecedor local para um produto específico, a Alpha se dispõe a desenvolvê-lo sob demanda. A vantagem para a indústria contratante é a praticidade, já que assim não precisa passar por toda a burocracia do processo de importação, e a empresa oferece ao mercado farmacêutico nacional a oportunidade de compra local desses farmoquímicos em condição competitiva.

Mensagem do Editor
Ei, tudo bom?
Gostaria de agradecer pela visita! Meu nome é Felipe Moreno, sou editor-chefe do StartSe e, como muito de vocês, dono de uma (minúscula) startup de mídia.
E vou te fazer um pequeno convite: vamos bater um papo! É só se cadastrar aqui embaixo e eu vou te enviar alguns e-mails para você com o melhor do nosso conteúdo para te ajudar, seja você um empreendedor, funcionário, investidor ou apenas interessado neste maravilhoso mundo!
É um caminho de comunicação direto que nenhum outro portal oferece para seus leitores. E a intenção é construir uma comunidade vibrante que esteja preparada para todos os enormes desafios que virão. Vamos construir conhecimento e conteúdo juntos! Conto muito com a presença de vocês neste papo!
[php snippet=5]
E não é só isso! Você tem alguma sugestão de pauta? Quer conversar sobre sua startup? Assessora alguma empresa? Tem alguma dica que pode ajudar outros leitores? Quer ter a SUA matéria publicada no site?
O StartSe quer ouvir de VOCÊ, nosso leitor, o que precisamos fazer para melhorar cada vez mais o site! Deixamos o form abaixo para você, mas se quiser, basta mandar um e-mail para redacao@startse.com.br!
 [contact_bank form_id=3]
[php snippet=9]
E por último, não esqueçam de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook! Lá poderemos debater tecnologia, inovação, startups, empreendedorismo e criar um ambiente saudável de troca de opiniões e networking!