Apple vai investir US$ 850 milhões em inovadora fazenda solar

Avatar

Por Júlia Miozzo

13 de fevereiro de 2015 às 12:15 - Atualizado há 6 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

SÃO PAULO – A Apple vai apostar em um novo setor, de acordo com o CEO Tim Cook: o de energia solar. Em uma conferência na última terça-feira (10), Cook disse que a empresa planeja construir uma fazenda solar de US$ 850 milhões que abasteceria as operações da Califórnia, incluindo o novo campus de Cupertino, lojas e o centro de dados em Fremont, conta o NY Times.

Para construir a fazenda em Monterey County, a Apple se juntou à First Solar, fornecedora de equipamentos para energia solar. A expectativa é de que a fazenda esteja pronta no final de 2016, disse a fornecedora.

O investimento da Apple é uma expansão significativa em seus esforços para passar a usar somente fontes renováveis de energia, incluindo eólica e solar, para abastecer suas operações.

Os campus corporativos da Apple em Austin e Sacramento foram abastecidos com energia renovável por muitos anos. Em 2013, a empresa passou a usar 100% de energia renovável em seus centros de dados.

Na última semana, a Apple anunciou que investiria US$ 2 bilhões para converter uma fábrica fechada de pedras safira em um novo centro, abastecido por energia solar.

Em entrevista na Goldman Sachs, Tim Cook disse que a empresa procura discursar o problema da mudança climática. “Sabemos, na Apple, que a mudança climática é real. O tempo de falar já está no passado, agora é tempo de agir”, disse.

Ainda na entrevista, o CEO também falou sobre o Apple Watch, o relógio inteligente da Apple a ser lançado em abril. E embora não seja o primeiro “smartwatch” do mercado, Cook notou que os MP3 players e tablets foram lançados antes de o iPod ou iPad serem muito difíceis de usar. “Eu vejo a categoria de ‘smartwatch’ dessa maneira”, disse.