Apple entra no mercado de search ads via App Store

Avatar

Por Erica Queiroz

10 de outubro de 2016 às 11:17 - Atualizado há 4 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Black Friday 2020

Nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Uma grande novidade do mercado mobile é que a Apple entrou, há alguns dias, na seara dos search ads, aqueles anúncios que você vê quando faz uma busca num navegador, por exemplo. A partir de agora, os desenvolvedores de aplicativos poderão anunciá-los na App Store e gerar mais vendas, caso obtenham mais destaque ao fazer um anúncio relevante.

De acordo com o relatório “The 2016 U.S. Mobile App Report“, da comScore, quase 50% dos usuários de smartphones não fazem o download de nenhum aplicativo por mês, sendo que a média de downloads por usuário é de 2 aplicativos. O relatório também informa que, apesar de ser difícil obter público para um determinado aplicativo, esse público é mais fiel, pois gasta 20 vezes mais tempo em aplicativos do que os visitantes que entram na web por navegador.

Isso explica por que os desenvolvedores de aplicativos estão tão desesperados para “se destacar no meio da multidão” e a proposta da Apple vem bem de encontro a essa necessidade.

A busca dentro da App Store acontece como a busca a que já estamos acostumados, seja no Google ou no Bing, por exemplo. No entanto, há algumas diferenças essenciais, listadas no site venturebeat.com, pois a Apple procura sempre tornar a experiência do usuário a melhor possível.

A primeira delas é que a Apple vai privilegiar os anúncios que forem realmente relevantes. Não adianta nada o desenvolvedor pagar pelo maior valor do click: se o histórico mostrar que as pessoas clicam, mas não se interessam pelo app, esse anuncio não vai mais aparecer na busca.

Outra diferença é que apenas as imagens já aprovadas pela Apple poderão ser utilizadas nos anúncios. Sabe quando você busca um aplicativo e, ao clicar nele na App Store, vê várias telinhas que mostram o que há dentro do mesmo ou alguma informação relevante? Então, somente esse material poderá ser utilizado. É claro que o desenvolvedor pode atualizá-lo também, para passar novamente por aprovação e depois ser utilizado no anúncio. Mas isso sempre requer mais tempo; portanto, já pense nisso antes de colocar um novo app na loja.

Finalmente, a Apple vai fornecer informações sobre as palavras-chave que as pessoas usaram antes de clicar no anúncio, algo a que os desenvolvedores nunca tiveram acesso, além de oferecer informações sobre a popularidade de uma palavra-chave – muito melhor utilizar palavras populares do que aquelas que ninguém clica!

Gostou da novidade? Pena que, por enquanto, os anúncios de busca dentro da App Store estão disponíveis somente nos EUA, para iPhone e iPad. Mas vamos torcer para que cheguem em breve ao Brasil!